Mutirão de limpeza retira meia tonelada de lixo da Lagoa Rodrigo de Freitas

Ações lideradas pelo biólogo Mario Moscatelli transformam o cenário local, com águas transparentes e biodiversidade

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Limpeza da Lagoa Rodrigo de Freitas (Foto: Divulgação)

O projeto Manguezal da Lagoa, do biólogo Mario Moscatelli, realizou um mutirão de limpeza, neste sábado (24/09), que recolheu meia tonelada de lixo e promoveu a conscientização para a preservação do meio ambiente. A ação teve a participação da Comlurb e o apoio da Águas do Rio.

A ação retirou das margens da Lagoa Rodrigo de Freitas, entre outros resíduos, tampinhas, sacolas plásticas, e até uma bandeja de lava-louças. O descarte irregular não só mancha a imagem de um dos pontos turísticos e de lazer mais importantes do Rio de Janeiro, como acaba com a vida de inúmeras espécies que habitam o local.

Esse mutirão foi convocado para conscientizar as pessoas. Precisamos de uma postura individual e coletiva, e infelizmente uma parcela da população não colabora. Há 30 anos, víamos um mar de lixo, hoje de fato houve uma melhora, até por conta do trabalho da Comlurb e da nossa equipe apoiada pela Águas do Rio, fazendo a gestão dos manguezais. Mas ainda verificamos que nos finais de semana muito lixo é jogado pelas pessoas que frequentam o espaço. Quem paga por isso é o meio ambiente e a nossa qualidade de vida”, lamenta o biólogo Mario Moscatelli.

Presente na ação após ver a convocação na imprensa, o cineasta Guilherme Ribeiro enxerga a iniciativa como uma forma de retribuição.

Advertisement

Leia também

Águas do Rio alega não saber sobre situação da Cedae mas presidente foi diretor da empresa – Bastidores do Rio

Antiga garagem da Silveira Martins é vendida por R$19,7 milhões a incorporadora

Estamos aqui, vivos, por causa do meio ambiente e tudo que ele nos fornece. Participar dessa ação é retribuir o mínimo que ele nos dá. Além disso, esse lugar é fantástico, recebe pessoas de todas as idades. Vi muitas crianças observando a gente recolhendo lixo e com certeza isso é uma lição que elas levarão para suas vidas. Todas as pessoas deveriam se mobilizar, ou ao menos não jogar lixo fora da lixeira. Nosso futuro e natureza agradecem”, disse.

Desde o início de 2022, o projeto já retirou mais de 130 toneladas de lixo da Lagoa, o que tem colaborado para a recuperação do ecossistema, que também passa por uma transformação hídrica. A mudança do cenário local tem a contribuição de uma série de intervenções da Águas do Rio, como a revitalização e modernização das estações elevatórias da Lagoa, bombeamento, que evitam o desague de esgoto sem tratamento, além das operações de fiscalização para a identificação de despejo irregular de esgoto no entorno da Lagoa.

Hoje vemos água limpa escoando das galerias pluviais. Há três décadas esse sistema era utilizado para despejar esgoto. Agora vemos a biodiversidade, uma série de animais que não existiam por aqui. A luta pela Lagoa se otimizou a partir do ano passado quando a Águas do Rio assumiu a gestão do saneamento. Hoje trabalhamos afinados. Quando a nossa equipe, a partir do projeto Manguezais da Lagoa, observa qualquer lançamento de líquido que não seja água limpa, aciona a concessionária, que imediatamente verifica”, explica Moscatelli.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Mutirão de limpeza retira meia tonelada de lixo da Lagoa Rodrigo de Freitas

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui