Na Alerj, ministra da Saúde anuncia apoio ao complexo econômico-industrial da Saúde no Estado

Nísia Trindade destacou que o Governo Federal elevou o número de leitos disponíveis em sua rede de hospitais no Rio, lembrando que ainda há muito mais a fazer

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Nísia Trindade em reunião com deputados estaduais / Foto: Erick Quintanilha

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) recebeu a ministra da Saúde, Nísia Trindade, nesta sexta-feira (31), para discutir assuntos relacionados à saúde fluminense, entre os quais a reestruturação do Complexo Econômico-Industrial da Saúde, no Rio, e as condições dos hospitais federais em funcionamento no Estado. Durante o encontro com a ministra, o presidente da Casa, Rodrigo Bacellar (PL), ressaltou que o Rio de Janeiro precisa de mais investimentos federais na área para oferecer melhores serviços e condições de trabalho aos médicos, em todas as regiões do território fluminense.

Nísia Trindade ressaltou, durante a reunião com integrantes das comissões de Saúde e de Ciência e Tecnologia – presididas por Tande Vieira (PP) e por Elika Takimoto (PT), respectivamente – que há convergências entre as demandas apresentadas pelos deputados e as medidas executadas pelo Ministério da Saúde.

A ministra destacou que o Governo Federal elevou o número de leitos oferecidos em sua rede no Estado. Ela disse ainda que a otimização do sistema será possível através de uma ação conjunta com os governos estadual e municipal.

“Sobre os hospitais federais, nós já conseguimos aumentar o número de leitos e queremos avançar para uma regulação articulada com o Governo do Estado e o município do Rio de Janeiro. É um cenário preocupante, mas temos muitas potencialidades como o Complexo Econômico-Industrial da Saúde, já que o Estado do Rio abriga inúmeras universidades e centro de pesquisas”, disse Nísia Trindade, anunciando que, na segunda-feira (3), dará início à montagem de Grupos de Trabalho para discutir o desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde, no Rio. Ela anunciou ainda o retorno do credenciamento e do pagamento das equipes do programa Saúde da Família.

Advertisement

O presidente da Comissão de Saúde, o deputado Tande Vieira (PP), destacou que, na reunião, foi possível apresentar várias demandas relacionadas à saúde fluminense, como a necessidade de os hospitais federais do Estado atuarem no segmento de alta complexidade de forma plena.

“O Estado do Rio, nos últimos 10 anos, perdeu 50% dos leitos. A Comissão trouxe para a ministra alguns pontos de priorização para a melhoria do sistema de saúde fluminense. Destacamos que os Hospitais Federais, no estado, precisam atuar na alta complexidade de forma plena, e ela informou que isso já é uma prioridade do Departamento de Gestão Hospitalar do ministério. Solicitamos ainda a reorganização das portarias de Oncologia e Cardiologia, e investimentos na atenção básica. A implantação de grupos de trabalho para o Complexo Econômico-Industrial da Saúde e o retorno do financiamento para equipes de Saúde da Família foram duas grandes notícias”, comemorou deputado.

Também participaram do encontro: Carlos Minc (PSB), Dr. Pedro Ricardo (Pros), Rafael Nobre (União), Verônica Lima, Zeidan e Andrezinho Ceciliano – os três do PT. O evento também contou com as participações dos seguintes integrantes do Ministério Saúde:  Alexandre Telles, chefe do Departamento de Gestão Hospitalar; Chico D´Ângelo, assessor especial de Assuntos Parlamentares; e Inez Fernandes assessora especial da ministra.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Na Alerj, ministra da Saúde anuncia apoio ao complexo econômico-industrial da Saúde no Estado
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui