Na Cop28 o Governo do Rio destaca seu pioneirismo no controle das emissões de gases de efeito estufa

Vice-governador e secretário do Ambiente, Thiago Pampolha destacou as ações para controle e mitigação dos efeitos das mudanças climáticas

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação/GERJ

A participação do Governo do Estado do Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (04/12), na COP28, foi marcada por dois debates sobre os avanços e desafios do Brasil no mercado de carbono. Nas atividades do Pavilhão Brasil, o vice-governador e secretário de estado do Ambiente e Sustentabilidade, Thiago Pampolha, destacou o pioneirismo fluminense no acompanhamento dos resultados de medidas de redução e remoção de gases de efeito estufa, por meio do Cadastro Estadual de Emissões.

O Rio de Janeiro foi um dos primeiros estados a condicionar a emissão de licenças ambientais à apresentação de um inventário de emissões de Gases de Efeito Estufa e do respectivo Plano de Mitigação de emissão de poluentes aos que mais produzem esse tipo de emissão. Com isso, podemos disponibilizar à sociedade, no portal de Qualidade do Ar, os resultados dos dados mensurados, registrados e verificados por instâncias certificadoras independentes“, explicou Pampolha.

Ele também falou sobre o Fundo da Mata Atlântica (FMA) como importante aliado em levar ao Rio de Janeiro o maior programa de restauração florestal das paisagens no estado. A meta da restauração dessa biomassa florestal prevê a retirada de 159 milhões de toneladas de gás carbônico (CO2) da atmosfera, além do grande potencial de absorção pelos solos tropicais e manutenção hídrica das regiões. Para Pampolha, o desafio do país está na consolidação e regulamentação dos dispositivos da transição do mercado de  carbono, mas enxerga na sinergia entre os estados brasileiros o caminho para mitigação: “Os consórcios têm sido fundamentais no desenvolvimento conjunto de projetos na área de modo a fortalecer a governança socioambiental e climática do país, além de buscar financiamentos internacionais para projetos específicos. O consórcio melhora ainda a compreensão das necessidades regionais, levando em consideração a biodiversidade do Brasil“;

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Na Cop28 o Governo do Rio destaca seu pioneirismo no controle das emissões de gases de efeito estufa

Advertisement

Leia também

Águas do Rio alega não saber sobre situação da Cedae mas presidente foi diretor da empresa – Bastidores do Rio

Antiga garagem da Silveira Martins é vendida por R$19,7 milhões a incorporadora

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui