Nascido e criado na Mangueira, violinista Nathan Amaral vence concurso internacional de música

Nathan foi descoberto, aos 11 anos, no Centro Cultural Cartola. Atualmente, ele mora na Alemanha. Este ano, o violinista se prepara para lançar o seu primeiro álbum por uma gravadora britânica

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Violinista Nathan Amaral / Divulgação

O Concurso Sphinx 2024, em Detroit (EUA), foi conquistado por Nathan Amaral, de 29 anos e cria da Mangueira. O violinista carioca, que ganhou na categoria sênior (18 a 30 anos), foi premiado com US$ 50.000 e contratos para ser solista em concertos de diversas grandes orquestras. O chat da transmissão ao vivo do evento, realizada no Youtube, contou com a torcida intensa de centenas de brasileiros.

Nathan Amaral venceu o concurso internacional ao executar o primeiro movimento do Concerto para violino e orquestra, em Sol Menor, op.80, de Samuel Coleridge-Taylor (1875-1912), compositor inglês de ascendência africana.

Nathan teve os primeiros contatos com a música no Centro Cultural Cartola, na Mangueira, onde foi descoberto, aos 11 anos, por Noemi Uzeda, professora ministrava aulas de musicalização e violino para crianças.

Do Centro Cultural, o estudante foi encaminhado para ser aluno do maestro Bernardo Bessler, com teve aulas por cinco anos. Pressionado pela mãe, Roberta Amaral, o rapaz abandou os estudos para fazer um curso técnico e ter uma profissão.

Advertisement

Por insistência da professora Noemi, Nathan Amaral abandou o curso técnico e voltou para a música, sendo aprovado em primeiro lugar no curso de violino da UniRio, com apenas 17 anos. Após dois anos de estudos, ganhou uma bolsa da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp), sob orientação do spalla (1º violinista da orquestra) Emmanuele Baldini, abandonado a universidade.

Com a atuação na Osesp, Nathan conquistou a sua primeira oportunidade internacional, na Universidade Mozarteum de Salzburgo, na Áustria, país onde manteve-se por meio de uma vaquinha on-line. Ele também estudou no Conservatório de New England, Estados Unidos, com Donald Wallerstein.

Nathan Amaral reside em Berlim e já fez apresentações na sala da Filarmonica local; no Wigmore Hall, em Londres; e na Grande Sala do Mozarteum austríaco. Em 2024, o jovem talento da mangueira lançará seu primeiro álbum pela britânica Decca Records.

A Sphinx Organization, promotora do concurso, é uma instituição voltada transformação social por meio das artes. Através da competição, jovens músicos de cordas, negros e latinos, têm a oportunidade de mostrar o seu talento e receber orientação de músicos profissionais consagrados.

Informações: Veja Rio

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Nascido e criado na Mangueira, violinista Nathan Amaral vence concurso internacional de música
Advertisement
lapa dos mercadores 2024 Nascido e criado na Mangueira, violinista Nathan Amaral vence concurso internacional de música
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. O Rio sempre foi um motor cultural musical. Não é a toa que foi aqui que surgiu o Choro, estilo musical muito influenciado pela música barroca, e a Bossa Nova.
    Ficarem surpresos que Cariocas (Fluminenses) se destacam na música, é pura falta de informação.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui