Nepotismo: Sobrinha de Presidente da Emusa Niterói foi nomeada na empresa pública

Filha da irmã do presidente da Emusa, Paulo César da Silva Carrera, recebe cerca de R$ 5 mil por mês, em um claro sinal de nepotismo

Uma empresa de família. Sobrinha do Presidente da Emusa (Empresa Municipal de Moradia, Urbanismo e Saneamento de Niterói) vinculada à Secretaria de Obras do município, foi nomeada em 2021 com salário de cerca de 5 mil reais. A folha de pagamento e o nome dos funcionários da empresa não tem divulgação, a última atualização no portal da transparência foi em 2019. Ato que infringe o princípio constitucional da Publicidade e da Lei da Transparência e de Acesso à informação.

Durante pesquisa feita através do Diário Oficial de Niterói é possível chegar ao nome de Amanda Hilda Carrera de Almeida, filha da irmã do presidente da Emusa, Paulo César da Silva Carrera. Amanda foi exonerada do cargo de chefe do cemitério Maruí em 01/05/2021 e nomeada na Emusa no mesmo dia, através da portaria de número 831/2021.

Segundo fontes ligadas à empresa, o salário para seu cargo de Assessoramento técnico-6 gira em torno de 5 mil reais.

Nepotismo designa a prática criminosa de favorecer parentes e pessoas próximas para a ocupação de cargos da administração pública. Segundo o capítulo VII da Constituição Federal de 1988, nomear alguém da própria família para exercer um cargo público administrativo, mesmo que seja alguém capacitado para ocupar tal cargo, configura favorecimento pessoal.

Devido à falta de transparência da empresa em divulgar informações de pessoal, não é possível constatar se até o dia de hoje a funcionária permanece no quadro de pessoal. Procurada, a assessoria da Prefeitura de Niterói não quis se pronunciar sobre o caso.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui