Neste sábado, Cristo Redentor será vestido com traje tradicional coreano

É a primeira vez que o Cristo será vestido com o traje típico de outro país. Em 2027, a Coreia do Sul sediará a Jornada Mundial da Juventude, maior evento católico do mundo

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Cristo Redentor (Acervo Setur-RJ)

O monumento do Cristo Redentor será vestido com um Hanbok, tradicional roupa coreana, neste sábado (7), a partir das 20h. É primeira vez que o Cristo será vestido com um traje típico de outro país, representando a união entre as duas nações. O traje será projetado em videomapping na estátua, que, no domingo (8), será iluminado com as cores da bandeira da Coreia do Sul, das 19h às 20h.

O mapping no Cristo Redentor é uma permissão concedida pelo Santuário a poucas instituições. Geralmente, em ocasiões muito importantes, como a homenagem a Pelé, Rei do Futebol, no aniversário de um ano da sua morte. Por isso, o diretor do Centro Cultural Coreano no Brasil, Cheul-Hong Kim, fez questão de reconhecer publicamente a ação da Igreja Católica diante da Coreia do Sul.

“O mapping da vestimenta tradicional coreana só foi possível graças ao amor crescente dos brasileiros pela cultura coreana. Gostaria de expressar minha sincera gratidão a todos”, afirmou o diplomata.

Advertisement

O reitor do Santuário do Cristo Redentor do Corcovado, Padre Omar, destacou que os eventos são muito especiais para os dois países, uma vez que a Coreia do Sul sediará, em 2027, a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), um dos principais eventos católicos do mundo. A escolha do país pela Santa Sé, segundo padre Omar, é resultado do intenso crescimento do catolicismo na região.

“Um momento muito especial no nosso Cristo Redentor. Um momento que vem caracterizado pela integração entre o nosso país, o Brasil, que é tão amado em todo o mundo, e a Coreia do Sul, que traz uma energia muito especial e que será sede da próxima Jornada Mundial da Juventude. Certamente, não foi à toa que a Igreja Católica escolheu aquele país que é tão querido. Ali é o país em que mais cresce o catolicismo. Muitas mediações serão realizadas a partir desse encontro entre culturas. Estamos certos de que o Cristo Redentor, como símbolo, é aquele que agrega, reúne, traz para o coração. E dessa maneira, a gente vai poder estabelecer esse vínculo de amor entre países. Viva a relação entre Brasil e Coreia do Sul! Que possamos celebrar este encontro que favorecerá a construção de uma cultura de paz”, celebrou o religioso.

Além da ação de mapping, Padre Omar e o embaixador da Coreia, Lim Ki-mo, gravaram o samba “Tá Escrito”, de Xande de Pilares, gênero musical admirado pelo embaixador, além de um clipe, no qual Lim fala sobre a união entre os dois países. O trabalho integra as atividades preparatórias para a JMJ.

O mapping no Cristo Redentor foi organizado pelo Centro Cultural Coreano, Embaixada da Coreia, prefeitura de Jinju e Ana Cláudia Guimaraes, da Scuola di Cultura. A elaboração do Hanbok ficou a cargo do designer sul-coreano Jin Hee Lee, que é embaixador da sede de Jinju.

“Este Hanbok se chama Cheollik e foi utilizado pelo ator Min Namgoong no drama histórico “Lovers” (2023). A cor azul representa o nascimento da primavera e da vida, sendo uma das cinco cores tradicionais coreanas. Na bandeira do Brasil, o azul simboliza o céu e os rios. O cinto do traje possui também as cores do logo do G20, que acontecerá em novembro no Brasil. Nós esperamos que a projeção da roupa tradicional coreana no Cristo fortaleça a relação de amizade entre a Coreia e o Brasil”, explicou o designer Jin Hee Lee.

O Santuário Cristo Redentor também é parceiro do país do leste asiático na exposição “Luzes da Coreia – Festival de Lanternas de Jinju”, maior exposição de arte da Coreia do Sul a ser realizada no Brasil, no salão Principal do Museu de Arte Contemporânea (MAC), em Niterói, a partir do dia 9 de junho. Na mostra, o público será transportado à famosa cidade de Jinju, através das 1200 milenares lanternas coloridas, que fazem uma interlocução com elementos cenográficos contemporâneos.

SERVIÇO:

Mapping no monumento ao Cristo Redentor:

Data: 7 de junho de 2024

Horário: 20h

Assista ao clipe de Padre Omar e do embaixador da Coreia, Lim Ki-mo: https://youtu.be/CZ9-07Nov4E

“LUZES DA COREIA – FESTIVAL DE LANTERNAS DE JINJU”

Local: Museu de Arte Contemporânea – MAC Niterói (Mirante da Boa Viagem, s/nº, Boa Viagem, Niterói – RJ)

Horários: Terça a domingo, das 10h às 18h (entrada até as 17h30)

Preços ingressos: R$16,00 (Inteira); R$8,00 (Meia-entrada)

Gratuidade às quartas-feiras. Gratuidade para quem vai de bicicleta e para moradores de Niterói. Veja mais sobre a política de ingressos aqui: http://culturaniteroi.com.br/macniteroi/visitacao

Ingressos à venda na bilheteria do museu e pelo Sympla: https://site.bileto.sympla.com.br/macniteroi/

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Neste sábado, Cristo Redentor será vestido com traje tradicional coreano
Advertisement
lapa dos mercadores 2024 Neste sábado, Cristo Redentor será vestido com traje tradicional coreano
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui