Niterói deve receber projeto de aluguel de bicicletas elétricas com capacitação jovem

As bicicletas elétricas funcionam através de baterias de lítio e podem chegar até 80km por hora no trajeto, podendo ser recarregáveis em tomadas

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Vista de parte de Niterói - Foto Daniel Martins/Diário do Rio

Uma empresa de Niterói, a Ventane Motors, planeja fazer um projeto de aluguel de bicicletas elétricas inspirado no modelo já aplicado por alguns bancos e empresas. O projeto vem para apoiar o programa “Race to zero” de Niterói, que prevê a neutralização da emissão de gases poluentes até 2030, além de criar uma escola de capacitação para formação de mão-de-obra especializada voltada prioritariamente para jovens de baixa renda, com a missão de serem os “profissionais do futuro”.

As bicicletas elétricas funcionam através de baterias de lítio e podem chegar até 80km por hora no trajeto, podendo ser recarregáveis em tomadas. Com a execução das ideias, os pontos de aluguel de baterias para assistência dos usuários já está sendo pensado como a abertura de novas frentes neste mercado promissor, visto que recentemente a Prefeitura de Niterói anunciou o plano de adotar 150 veículos elétricos em sua frota oficial até o fim de 2024.

Outro projeto pensado pela empresa é a criação de uma escola técnica focada na área de mobilidade elétrica. Buscando suprir a escassez de mão de obra qualificada no mercado, a escola iria capacitar os jovens que estão concluindo o ensino médio, dando oportunidades no mercado que está em constante crescente.

Segundo os idealizadores, Igor Bastos, Flávio Drapal e Guo Haojun, a empresa pensa em criar turmas presenciais e vagas destinadas prioritariamente a adolescentes e de baixa renda, que serão empregados na base de clientes da empresa através de parcerias.

Advertisement
Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Niterói deve receber projeto de aluguel de bicicletas elétricas com capacitação jovem
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. BICICLETAS que chegam à OITENTA QUILÔMETROS POR HORA???? Isso são MOTONETAS, que não podem JAMAIS ser tratadas como bicicletas; não podem circular nem na malha cicloviária e muito menos em calçadas; precisam cumprir rigorosamente as regras formais do tráfego de veículos motorizados. Se forem usadas por servidores públicos ou para serviço público (e não para lazer), as regras de uso devem ser rígidas. Se o público ADULTO em geral quiser adotar este tipo de motoneta, que dividam espaço nas ruas e avenidas com os outros veículos. Agora só falta adolescentizinhos de classe média querendo ir pra escolinha com esses bólidos. Nem em sonho!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui