Novo hospital é inaugurado na Barra da Tijuca com investimento de R$ 25 milhões

Essa é a terceira unidade da Rede Placi no Rio de Janeiro, dedicado à reabilitação, readequação de cuidados e cuidados paliativos

Enquanto o segmento de hospitais de transição – que funcionam como ponte de cuidados intermediários e recuperação entre os grandes hospitais e o cuidado em casa – já está bem estabelecido e estruturado na Europa, Estados Unidos e Canadá, o setor ainda dá seus
primeiros passos no cenário da saúde suplementar do Brasil. A relação de leitos de transição e leitos agudos nesses países desenvolvidos está entre 150-300/1.000. No Brasil, segundo levamento da Associação Brasileira de Hospitais e Clínicas de Transição (ABRAHCT), a relação
é menor que 20/1.000, o que mostra um longo caminho até a consolidação desta modalidade no país. Além disso, países como o Reino Unido, com perfil de envelhecimento populacional maior, já enfrentam dificuldades de ‘desospitalizar’, mesmo com um modelo de saúde
considerado exemplar. Este talvez seja o maior desafio para os hospitais no mundo inteiro.

Diante desse cenário, o Hospital Placi – pioneiro na implantação dos conceitos de cuidados extensivos no Brasil – inaugurou nesta quinta-feira, dia 08 de dezembro, mais uma unidade do seu plano de expansão: o Placi Barra da Tijuca. Localizado em uma área total de 7 mil m², na zona oeste do Rio de Janeiro, o novo hospital de transição promete oferecer ambiente acolhedor e equipamentos adequados para reabilitação e readequação de cuidados paliativos.

“A Barra da Tijuca, juntamente com Recreio e Jacarepaguá, representa os bairros com maior crescimento do Rio de Janeiro nos últimos 40 anos, tornando-se polos de entretenimento, lazer, comércio e serviços. A taxa de cobertura de saúde suplementar nesta região é bastante
elevada e grandes hospitais privados se instalaram na Barra, gerando demanda para o serviço de cuidado pós-agudo prestado pelo Placi”, explica Carlos Alberto Chiesa, diretor-presidente da Rede Placi, sobre a escolha do local da nova unidade.

A expectativa é de que a unidade Placi Barra atinja 90% de ocupação em até 24 meses após a inauguração.

Expansão da Rede Placi
A inauguração da nova unidade Barra, juntamente com a recém-concluída expansão da unidade Botafogo, completa o primeiro estágio de expansão da rede, projeto de investimento da Gestora de Recursos Finhealth e do fundo de impacto Blue Like an Orange. Com esse
crescimento, o Placi atinge 210 leitos operacionais e oportunidade de trabalho para 700 pessoas, totalizando um investimento acumulado da ordem de R$ 90MM.

A próxima unidade do hospital será em Brasília com previsão de inauguração em abril de 2023. O Placi Lago Sul será instalado no novo Centro Integrado de Saúde Neo Life, que também será inaugurado na mesma época. Com a implantação desta quarta unidade, a Rede
Placi passa a ter, no total, 300 leitos ativos para internação..

Renata Granchi
Renata Granchi é jornalista e publicitária com mestrado em psicologia. Passou pela TV Manchete, TV Globo, Record TV, TV Escola e Jornal do Brasil. Escreveu dois livros didáticos e atualmente é diretora do Diário do Rio. Em paralelo, presta consultoria em comunicação e marketing para empresas do trade.
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui