Núcleo de pesquisa da Uerj recebe Prêmio ANP de Inovação Tecnológica 2022

Projeto desenvolveu uma nova metodologia para determinação da vulnerabilidade de florestas de mangue a vazamentos de óleo na Margem Equatorial Brasileira

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Imagem Google Street view

O Núcleo de Estudos em Manguezais (Nema), da Faculdade de Oceanografia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), recebeu o Prêmio ANP de Inovação Tecnológica 2022. A premiação, promovida pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), é o mais alto reconhecimento dado a projetos de pesquisa na área de petróleo e gás no Brasil.

Intitulado “Projeto Costa Norte”, o trabalho venceu na categoria Redução de Impactos Ambientais e Energias Renováveis, e foi idealizado e desenvolvido pelo Nema em parceria com pesquisadores da UFPA, UFRJ e empresa Prooceano, com apoio da empresa Enauta.

O projeto desenvolveu uma nova metodologia para determinação da vulnerabilidade de florestas de mangue a vazamentos de óleo na Margem Equatorial Brasileira.

A equipe contou com o professor Mário Soares, coordenador do Nema, e oceanógrafos formados na Faculdade de Oceanografia (FAOC/Uerj), com posição de destaque na coordenação dos grupos de pesquisa, como o professor Filipe Chaves e a oceanógrafa Carla Sabino (Nema/Uerj), Julio Pellegrini (diretor da Prooceano), os oceanógrafos Gabriel Carvalho (Prooceano) e Dyellen Queiroz (Enauta) e o professor Luiz Assad (LAMCE/UFRJ).

Advertisement

Leia também

Balão é ‘abatido’ antes de cair no Aeroporto do Galeão

Terminal Gentileza começa a operar para população; veja detalhes

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Núcleo de pesquisa da Uerj recebe Prêmio ANP de Inovação Tecnológica 2022

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui