Número de pessoas que vivem em favelas cariocas equivale a 20 Maracanãs lotados, diz Instituto Rio21

Neste 4 de novembro, data em que se celebra o Dia da Favela, o Instituto Rio21 mapeou algumas características da população que mora nesses territórios da cidade

Foto Cleomir Tavares/ Diario do Rio

Desde 1900, a data 04/11 é conhecida como Dia da Favela. A relação da cidade do Rio de Janeiro com as favelas é histórica, não só pela contribuição dos moradores das favelas para a cultura da cidade, mas também porque a primeira favela do Brasil foi o Morro da Providência, localizado no bairro da Gamboa, região central da capital fluminense. Além disso, a maior favela do Brasil também é carioca, a Rocinha.

Em função dessa data, o Instituto Rio21 analisou alguns dados do IBGE relativos ao Censo 2010, mapeando algumas características da população que mora nas favelas cariocas.

Em primeiro lugar, é importante destacar a imensa população que atualmente vive nas favelas da cidade. É um número equivalente a 20 Maracanãs em sua capacidade máxima:

Número de moradores das favelas do Rio de Janeiro. Elaboração: Instituto Rio21

Segundo os dados do Censo de 2010, aproximadamente 50% dessa população é composta por pessoas autodeclaradas pardas e aproximadamente1 terço são brancas:

Percentual de moradores das favelas do Rio de Janeiro por cor/raça. Fonte: Censo 2010. Elaboração: Instituto Rio21.

O rendimento médio mensal das pessoas moradoras das favelas com 10 anos ou mais, quando os dados foram coletados, era relativamente baixo tanto para homens quanto para mulheres, ainda que um pouco maior entre os homens:

Rendimento médio nominal mediano mensal das pessoas de 10 anos ou mais em domicílios particulares ocupados com rendimento, em favelas. Fonte: Censo 2010. Elaboração: Instituto Rio21

No ano passado a prefeitura do Rio lançou o programa Favela com Dignidade, que atua em 3 frentes distintas: a promoção do direito à cidade, a melhora das moradias que oferecem riscos aos moradores das favelas e o reforço da renda dessas pessoas através da cadeia produtiva que envolve o processo de reciclagem.

Este levantamento reforça a importância dos dados obtidos através do Censo, que está sendo atualizado agora em 2022. Essa é uma pesquisa extremamente importante para que possamos conhecer com mais detalhes a realidade das pessoas que moram nas favelas, tornando possível a elaboração de políticas públicas efetivas, como o Favela com Dignidade, para melhorar as condições de vida dessa população.

Infelizmente, o estado do Rio de Janeiro até o momento registrou o maior número de recusa ao Censo Demográfico deste ano.
O Instituto Rio21 reforça a importância da realização da pesquisa e incentiva os cariocas a contribuírem com a iniciativa.

Advertisement

3 COMENTÁRIOS

  1. Queria saber a capacidade do Maracanã, para essa afirmação: Pq se for do tempo da geral, até acredito. Mas se for da capacidade atual, só a Rocinha come uns 5 maracanãs. Alemão e Jacaré, comem mais 10. Ou seja, conta furada.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui