O Pagode da Paz une Rodrigo Amorim e Mônica Benício – Bastidores do Rio

A sorte de Talita Galhardo; a mentira da Secretaria de Segurança; a falta de originalidade de João Pires; o caos do Festival de Inverno do Prio; Antonia Leite Barbosa precisa estudar

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Sorte
Política é uma mistura de fatores que inclui também a sorte, e pelo jeito Talita Galhardo tem o suficiente do último.

Sorte II
A coligação PSDB-Cidadania deve fazer duas cadeiras, e uma era certa para Teresa Bergher, que desistiu da candidatura. Talita agora é fortíssima para ter uma das vagas.

Sorte III
Antes desprezado pelo grupo de Eduardo Paes, Vinicius Cordeiro foi acolhido por Comte Bittencourt e vem forte na disputa.

Advertisement

Sorte IV
Teresa terá um candidato para chamar de seu e aproveitar os votos de seu centro social: seu Chefe de Gabinete, Octávio Banho, que passará a se chamar Octávio Bergher

Pagode da Paz
Nem só de ódio vive uma relação… o deputado estadual Rodrigo Amorim, que ficou famoso rasgando a placa de Marielle Franco, e a viúva dela, a vereadora Mônica Benício, cuja única pauta é ser viúva de Marielle, foram vistos na mesma área VIP assistindo Péricles.

Para que mentir
A Secretaria de Segurança Pública do Rio disse que era boato que os traficantes da Narcoteocracia do Complexo de Israel tinham mandado fechar duas Igrejas Católicas. Era verdade, várias fontes confirmaram ao DIÁRIO DO RIO. O que o secretário tem a esconder?

Para que mentir II
Na segunda, ordenou operação nas comunidades do Estado Narcoteocrático, apesar de dizer que está tudo normal. Ressaltando que o problema na região já foi para o asfalto. Por que o secretário mente?

Cobertura
A cobertura de Ricardo Bruno, Agenda do Poder, sobre as eleições municipais em todo o estado do Rio de Janeiro está absurdamente boa.

Sem originalidade
Depois do sucesso de Pedro Duarte lendo mensagens contra ele, João Pires, de São Gonçalo, decidiu imitar a fórmula. Só faltou um elemento essencial para o sucesso: o carisma.

Festival de caos
O primeiro final de semana do Festival de Inverno do Prio foi marcado por uma completa desorganização.

Festival de caos II
Os banheiros, além de poucos, tiveram falta de água. Também faltou copo na área VIP, e cada espaço precisava de uma pulseira diferente, o que criava confusão entre os convidados.

Festival de caos III
Os funcionários do festival eram impedidos de comprar comida, um completo absurdo. Outra cena lamentável foi ver funcionários da Prefeitura do Rio andando com crachá da produção. Alô, conflito de interesses!

Precisa estudar mais…
Na semana passada, esta dileta coluna noticiou que o Touring, na Praça Mauá, receberia novos restaurantes de propriedade de Antônio Rodrigues, o mago do Belmonte. Pois bem, após notícia na concorrência, Antônia Leite Barbosa decidiu falar.

Precisa estudar mais… II
Em sua cruzada pessoal contra o mago do Belmonte, Antônia coloca a Prefeitura no meio, como se fosse a responsável pelo empreendimento, assinatura de contratos, etc. O que ela esquece – e deveria saber, afinal, conhece toda a Agenda Carioca – é que o espaço é uma concessão federal.

Precisa estudar mais… III
Ou seja, a Prefeitura nada tem a ver com a instalação do complexo gastronômico no local, a não ser o posterior licenciamento. Quer criticar? Critique, mas com conteúdo, para depois não passar vergonha.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp O Pagode da Paz une Rodrigo Amorim e Mônica Benício - Bastidores do Rio
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui