O Presidente, Bebbiano, Paulo Marinho e Flávio Bolsonaro

Depois de confrontar informações, de ouvir teorias, de ler bastante Maquiavel e de pensar, tirei conclusões e as dividido com meus leitores.

Vamos lá:
Gustavo Bebianno foi interinamente o presidente nacional do PSL, partido político que deu legenda a JAIR MESSIAS BOLSONARO para a disputa presidencial.

Bebianno, certamente, foi quem conseguiu para um de seus fraternos amigos, o Paulo Marinho, a posição de suplente de senador. Marinho deve ter sido parte do pacote de enredos propostos ao candidato nas negociações da legenda.

É bom lembrar que Paulo Marinho é empresário e nunca jamais em sua vida, foi vereador, deputado estadual ou deputado federal. De repente, sem mais nem menos, agregou à biografia, uma suplência para o Senado da República, para a qual, não deve ter agregado mais do que meia dúzia de votos. Hoje, Paulo Marinho é suplente de Flávio Bolsonaro no Senado da República brasileira. Repito: Suplente do Senador Flávio Bolsonaro!

Vale lembrar o dito inferno astral pelo qual passa Flávio Bolsonaro em suas relações com um pedaço da imprensa brasileira, sem dúvida alguma, a parte que possui mais leitores, telespectadores e ouvintes.

Jogar a cada dia, mais lama em Flávio Bolsonaro, passou a ser, com a baixa do futebol brasileiro, o esporte nacional mais praticado. Nunca houve na história deste país um parlamentar que tivesse sido linchado pelos meios de comunicação com tanta volúpia como vem sendo Flávio Bolsonaro.

Quem está por trás desta caçada? A QUEM INTERESSA? QUEM PODE ESTAR INCENSANDO ESSE MASSACRE?

Caso ocorra um impedimento de Flávio Bolsonaro quem assume a cadeira de Senador da República é o suplente. Exatamente, o amigo de Bebianno.

Há quem diga que Paulo Marinho e Bebianno tem muito acesso a certos veículos de comunicação. Será que estão ajudando o senador titular a minimizar os problemas que enfrenta?

Seria algum absurdo imaginarmos que o embate de Bebianno com os Bolsonaro, tem algo a haver com articulações pela mídia para derrubar o senador em benefício do suplente?

Se admitirmos que sim, fica claro que quando Carlos Bolsonaro bate em Bebianno, o faz como porta-voz do pai e, com objetivo claro e desfecho previamente conhecido. Estas conjecturas tem lógica própria. A pergunta que resta é: serão só conjecturas ou são verdades verdadeiras? Quem traiu quem, nesse jogo pesado?

O que importa agora é o que ficou evidente: Messias perdeu a confiança num de seus apóstolos e deu-lhe com o pé no traseiro.

Quanto a Flávio, Eduardo e Carlos Bolsonaro, todos possuem mandatos populares e devem exercê-los como bem entenderem. Ainda que haja gente que pense diferente, todos os três tem vida própria, voz e votos.

Se Jair quer falar através dos filhos, que o faça. Por outro lado, quem imaginava que o presidente está tutelado por doutores, por militares ou por juízes, tire o cavalo da chuva. O homem sabe o que quer e o que faz.

É preciso, mais uma vez lembrar aos que perderam a memória que foi Jair Messias Bolsonaro quem ganhou a eleição e montou um time. Não foi o time que venceu e o elegeu porta-voz.

Bebianno declarou que Bolsonaro foi ingrato e é um perigo para o país. Até ontem, não era. Passou a ser após tê-lo despachado. Quem engole essa? Você?

Ingrato é aquele que cospe no prato que come. Bolsonaro é o dono do prato. Quem come no prato dele é quem deve mostrar gratidão e, jamais sair atirando se as coisas não estão saindo como gostaria!

“FRITAR ANTES QUEM QUER FRITAR A MIM E A MEUS FILHOS” é o nome do filme que está em cartaz, uma semana antes do carnaval, em Brasília.

É o que temos para hoje!!!

4 COMENTÁRIOS

  1. Subjornalismo (“jornalismo” desonesto, esquerdista, manipulador de notícias) repugnante, indigno de crédito. Esse assunto já está superado e devidamente esclarecido, mas bandidos usam o “jornalismo” para procurar manter os idiotas úteis ao comunismo convencidos de “fatos” distorcidos/forjados no intuito imundo de prejudicar o bem a promover o mal para todos. Pode ser que continuem impunes nesta vida (desejo que não), mas de DEUS é impossível escaparem, independentemente de se creem nEle ou não.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here