Mural Gentileza É interessante a figura deste homem, o Profeta Gentileza, que faleceu em 1996, um homem que largou tudo após o incêndio do “Gran Circus Norte-Americano” em Niterói, onde fez um jardim e ajuda os familiares das mais de 500 vítimas e durante mais de 30 anos espalhou suas palavras de amor e respeito ao próximo pelo Brasil.

 

José Datrino, o nome do Profeta, nasceu em Cafelândia, São Paulo, cidade que trocou pelo Rio em 1937 quando tinha 20 anos, e aqui se tornou dono de uma transportadora de cargas quando ouviu o chamado abandonando empresa. família para se tornar Jozze Agradecido, ou Gentileza. E claro, foi internado como louco, mais da vida dele pode ser lido aqui.

Mas será que ele era louco? As palavras que hoje enfeitam o Viaduto do Gasômetro e em que no faz lembrar a célebre frase: “Gentileza Gera Gentileza” e que se fosse ouvida pelos cariocas evitaria mais da metade dos nossos problemas urbanos (trânsito, lixo, filas…).  Pessoalmente não acho que isso seja coisa de louco e sim de alguém consciente do que está a sua volta e que tenta mudar as pessoas

 

Quem quiser saber mais sobre o Profeta Gentileza sugiro visitar o site Rio com Gentileza. No site dá para entender, por exemplo, o grafismo dos murais, cada detalhe, seja a estrela, os três “R”, os acentos, tudo tem um significado.

 

Tem também um mapa com as pilastras com os escritos e Gentileza.

 

Fique com a canção de Marisa Monte em homenagem a José Datrino;

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui