O Vai e Volta de Victor Travancas – Bastidores do Rio

Alan Lopes propõe Medalha Tiradentes para Alexandre Ramagem; Elton Cristo quer proibir sal na mesa; Otoni de Paula Pai quer garantir alimentação de alunos vegetarianos do estado

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Daniel Martins/Diário do Rio

Masoquismo
O segredo para manter o cargo no governo de Cláudio Castro é só denunciá-lo, como fez Victor Travancas, subsecretário de Governo, que fez várias acusações, incluindo o gasto de R$ 3 milhões no camarote do Governo do Rio, com orçamento retirado da Funarj.

Masoquismo II
Travancas fez o mesmo no governo de Marcelo Crivella: denunciou, denunciou e mesmo assim manteve-se empregado.

Masoquismo III
O salário atual de Victor Travancas no Governo do Estado é de R$ 18.421,00; com descontos, fica em R$ 11.572,57. Com dedicação, ele ganharia mais na iniciativa privada.

Araponga
Pronto para arrumar confusão, o deputado estadual Alan Lopes sugeriu a Medalha Tiradentes para o candidato a prefeito do Rio Alexandre Ramagem. Já sabemos que não vai prestar.

Advertisement

Leia também

Rio terá observatórios para estudos climáticos; 1º será no Complexo do Alemão

Balão é ‘abatido’ antes de cair no Aeroporto do Galeão

Passa o sal
O deputado estadual Elton Cristo ressuscitou, não na Páscoa, mas a ideia da lei que proíbe sal nas mesas dos restaurantes. A desculpa é a saúde da população; a razão é, como sempre, falar que apresentou dezenas de projetos de lei, mesmo os mais inúteis.

Sem carne
Enquanto isso, o deputado Otoni de Paula Pai apresentou um projeto assegurando alimentação vegetariana e vegana na rede estadual de ensino. Nada mais justo para os alunos que não comem carne por uma questão de consciência ou religiosa.

Red Flag
E o deputado estadual Marcelo Dino quer garantir às mulheres consultar os antecedentes criminais do namorado/parceiro que já tenham o processo transitado em julgado, a fim de prevenir situações de risco. É a legalização do “Red Flag”.

Sem Constrangimento
Dino também apresentou projeto de lei que proíbe empresas especializadas em cobrança de dívida de ligarem para terceiros dando ciência de que parentes ou não do titular do débito entre em contato.

Sem Constrangimento II
Muitas vezes, a empresa expõe o devedor à situação vexatória com terceiros que nada têm a ver com o assunto, e o pior, na maior parte das vezes, quem recebe as centenas de perturbadoras ligações sequer sabe quem é o dono da dívida.

Rua das Flores
A mais tradicional via de comércio segmentado da Tijuca, a Rua das Flores, agora é patrimônio cultural imaterial do estado do Rio.

Rua das Flores II
Na última terça-feira (6/2), durante a primeira sessão de 2024 da Alerj após o recesso de final de ano, os deputados aprovaram, em segunda votação, por unanimidade, o tombamento da Rua das Flores, como é conhecido o primeiro quarteirão da Rua Major Ávila, no trecho exclusivo para pedestres, que fica entre a Conde de Bonfim e a Santo Afonso.

Rua das Flores III
O projeto – primeiro a ser votado no ano – é de autoria do deputado Rodrigo Amorim. Em junho de 2016, a Câmara dos Vereadores já havia transformado a rua em patrimônio cultural e ecológico do município.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp O Vai e Volta de Victor Travancas - Bastidores do Rio

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Algum deputado estadual que ler essa coluna poderia apresentar um projeto de lei que obrigue operadoras de TV a cabo e streaming a oferecer sinal regionalizado das emissoras de TV aberta no estado do Rio. Aqui no meu condomínio não pega sinal de TV aberta, com exceção da Globo (única que regionaliza nas operadoras pagas) e teria que recorrer ao streaming, mas estas só disponibilizam sinal de São Paulo e quando ativo o VPN do meu antivírus até a Globo pega sinal paulista (claro que eu desativo). Consigo ver jornais locais (na verdade, só o Jornal do Rio da Band) no You Tube, mas esta plataforma corta os anúncios e sinto falta dos anunciantes daqui, Já reclamei na ouvidoria do consumidor da Alerj mas o atendente, apesar da boa vontade, exigiu tantos documentos que eu me confundi, confundi o cara (sou autista e tenho dificuldade de argumentar) e desisti. Além disso, falou que fui o primeiro a fazer esta reclamação. Mas deve haver um grande lobby dos anunciantes de São Paulo e das próprias operadoras para essa regionalização não vingar. Sinal regionalizado traz mais visibilidade para os anunciantes cariocas. O Diário do Rio poderia fazer essa campanha.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui