Obras de drenagem e contenção de encostas na Serra do Mato Grosso avançam

Comprometimento com a segurança e a trafegabilidade na RJ-106 é prioridade do DER-RJ. Primeira fase das obras será entregue em até 30 dias

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Michel Filho

O Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Rio de Janeiro (DER-RJ), órgão da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Cidades (SEIC), avança em mais uma etapa das obras de contenção de encostas e drenagem da RJ-106, na Serra do Mato Grosso, que liga Maricá a Saquarema. Foram investidos R$ 47 milhões pelo Estado do Rio de Janeiro, e a conclusão da primeira fase está prevista para o início de abril deste ano.

A primeira fase da obra priorizou seis trechos da rodovia que haviam sido comprometidos pelas fortes chuvas de abril do ano passado. Com o objetivo de assegurar a integridade física de todos, as obras foram temporariamente suspensas nos períodos de chuva forte em novembro de 2022 e fevereiro deste ano.

“O trabalho promovido pelo DER-RJ visa garantir a segurança das pessoas que passam pela RJ-106. Serão investidos mais de R$ 57 milhões em duas novas licitações”, afirma o presidente do DER-RJ, Pedro Ramos.

A próxima etapa das obras do DER-RJ na Serra do Mato Grosso prevê novas obras de contenção e drenagem. O foco será em outros pontos ao longo da RJ-106 a fim de minimizar instabilidades na serra com a construção de cortinas atirantadas, que garantem a estabilidade do solo ao fixar os tirantes em áreas mais profundas do morro. Essa intervenção terá investimento de R$ 28 milhões.

Advertisement

Leia também

Águas do Rio alega não saber sobre situação da Cedae mas presidente foi diretor da empresa – Bastidores do Rio

Antiga garagem da Silveira Martins é vendida por R$19,7 milhões a incorporadora

A partir de maio o DER-RJ prevê licitação para obras em outros pontos que exigem atenção, onde serão realizadas contenções e drenagens, com um investimento de R$ 29,2 milhões. Vale lembrar que a RJ-106 tem um tráfego estimado de mais de um milhão de veículos por dia em seus 200,1 km de extensão.

O diretor de Obras e Conservação do DER-RJ, José Milton Couto, ressaltou que está sendo desenvolvido um projeto para o recapeamento e a implementação do acostamento em 24 km de extensão que fazem a ligação entre Maricá e Sampaio Corrêa.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Obras de drenagem e contenção de encostas na Serra do Mato Grosso avançam

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui