Obras do corredor Transoeste são entregues e 136 novos ônibus do BRT passam a circular no Rio

O primeiro e mais antigo corredor do BRT passa a funcionar com a frota 100% renovada. Agora, são mais de 200 "amarelinhos" na nova Transoeste

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Obras e novos ônibus do BRTs do corredor Transoeste são inaugurados — Foto: Reprodução/ TV Globo

Uma solenidade na manhã deste sábado (09/12) marcou a entrega das obras de revitalização do corredor Transoeste e de novos ônibus articulados do BRT. Segundo a prefeitura do Rio, 59 quilômetros de pista foram recuperados, sendo 31 quilômetros de calha reconstruídas em concreto.

O corredor expresso irá operar com 208 ônibus, sendo 136 novos veículos articulados equipados com tecnologia sustentável. Assim, o Rio passa a não operar mais com os BRTs azuis. A ideia do Poder Público é que, com este acréscimo, um maior número de lugares seja ofertado aos passageiros e o tempo de espera seja reduzido.

De acordo com a Prefeitura, a entrega dos veículos e da via revitalizada marca a renovação da frota, com 427 novos ônibus nos três corredores.

A expectativa é que, com o começo da operação do corredor Transbrasil, que tem previsão para o ano que vem, sejam 600 ônibus em circulação no total.

Advertisement

Leia também

Pedro Paulo cada vez mais certo como vice de Eduardo Paes – Bastidores do Rio

10 coisas que só quem anda de ônibus no RJ vai entender

Participaram da entrega das obras e dos veículos o prefeito do Rio, Eduardo Paes; a secretária de Transportes, Maína Celidonio; a secretária de Infraestrutura, Jessick Trairi; e a diretora-presidente da MOBI-Rio, Claudia Secin.

O corredor Transoeste, que conecta a Barra da Tijuca a Santa Cruz e a Campo Grande, foi inaugurado em 2012. Foi o primeiro corredor do sistema BRT na cidade. Os investimentos nas obras de revitalização custaram R$ 221 milhões e levaram 18 meses.

Durante a obra também foi construída uma passagem inferior no Terminal Recreio, possibilitando a interligação com a Transolímpica, evitando a necessidade de travessia das pistas da Avenida das Américas pelos usuários.

A expectativa do poder municipal é de entregar no ano que vem as obras que devem transformar quatro estações em terminais, com um investimento de R$ 180 milhões em estrutura.

Com isso, Mato Alto, Pingo D´Água, Curral Falso e Magarça terão novas estruturas de acesso aos terminais alimentadores, que fazem a integração entre os ônibus do BRT e vans. A prefeitura também anunciou obras de melhoria para o escoamento da água em dias de chuva.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Obras do corredor Transoeste são entregues e 136 novos ônibus do BRT passam a circular no Rio

Advertisement

5 COMENTÁRIOS

  1. agora falta colocar 2 PM d fuzil em cada estação e 2 em cada onibus pra coibir o vandalismo e os pilantras q nao pagam passagem, do contrario daqui 1 ano os amarelinhos vao estar tao sucateados qto os velhos azulões…

  2. parabéns ao prefeito do rio. não resido neste município mas toda obra deste porte deve ser bem recebida. há quem goste dele, há quem não. o que importa é a realização. todos contribuem para o bem estar do município. uns mais, outros menos. mas não posso deixar de parabenizá-lo por esta atitude.

    • “o que importa é a realização.” Sim, porque não é com o seu dinheiro, né? O prefeito Paespalho acabou com o transporte público no Rio, antes se pegava 1 onibus para qualquer lugar, hoje vc tem que saltar e pegar vários onibus se quiser chegar, além diso tem que andar, andar e andar, é tudo longe. Basicamente ele acabou com centenas de linhas e colocou apenas o BRT como opção de transporte de massa, ocorre que foi um erro crasso: Onibus NÃO É TRANSPORTE DE MASSA! O resultado é tudo lotado, vias afundadas, com atrasos e quebradeiras que não acabam nunca, um sistema que não funciona, é enxugar gelo.

  3. Uma obra feita duas vezes são duas obras feitas mas uma só entregue a população. É o dinheiro dos impostos do povo sendo desperdiçado como se não houvesse dono.

    • Devia ter uma CPI do BRT no Rio para investigar quem ganhou dinheiro com esse sistema falido, fracassado e mal planejado, mas infelizmente os parlamentares preferem ficar nas redes sociais brincando.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui