Obras do Terminal Gentileza provocam novas alterações no trânsito da Zona Portuária

O acesso da Avenida Francisco Bicalho para a Rodrigues Alves fica interditado até o final de 2023

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Prefeitura do Rio/ Beth Santos

O Terminal Intermodal Gentileza, projeto que pretende integrar VLT, ônibus e o BRT, na Região Portuária do Rio, afeta mais uma vez o transito e provoca novas mudanças nas rotas na cidade. Desde sábado, (08/10), o acesso da Avenida Francisco Bicalho para a Avenida Rodrigues Alves, no sentido Túnel Marcello Alencar, ficou interditado e será assim até o final de 2023, data calculada para o término das obras.  

A Prefeitura informa que, no local, será implementada uma passarela que fará a ligação entre o TIG, como será o chamado o terminal, e a Rodoviária do Rio.

whatsapp image 2022 10 08 at 08.56.33 1 Obras do Terminal Gentileza provocam novas alterações no trânsito da Zona Portuária
Foto: Divulgação/CET-Rio

Os veículos que saem da Avenida Rodrigues Alves e que desejam seguir em direção ao Túnel Marcello Alencar devem seguir pela Via Binário até a nova agulha que será aberta no final da via.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Obras do Terminal Gentileza provocam novas alterações no trânsito da Zona Portuária

Advertisement

Leia também

Rio terá observatórios para estudos climáticos; 1º será no Complexo do Alemão

Balão é ‘abatido’ antes de cair no Aeroporto do Galeão

Advertisement

2 COMENTÁRIOS

  1. o problema é o acréscimo da passarela ou é o conjunto da obra. Sim, porque manter totalmente fechada uma importante via da cidade de outubro/2022 até o final de 2023. É mais de um ano. Fica a impressão ao cidadão carioca de que o nosso gestor municipal no tocante a obras está lançando uso do “bode na sala”. E tome obras inacabadas na cidade afora, tornando o Rio uma lua. Exemplos: Asfaltamento da Rua Alexandre Calaza no Grajaú, parada há 10 meses travando o eixo Tijuca > Grajaú > Méier, Troca do piso na Rua Henrique Valadares, parada no trecho do antigo IASERJ há um mes com um monte de máquinas largadas nas calçadas estreitando a via e próximo ao Terminal Gentileza, na Avenida Pedro II (a alternativa da Avenida Brasil no sentido Cajú > Centro) resolvem fazer obras de reforço de piso, recapeamento e troca de calçadas. Se sabiam da construção do terminal, porque não prepararam as vias de entorno para receber o grande fluxo de carros, ônibus e caminhões que viriam. Claro que não, se espera a obra iniciar para depois ver o impacto que daria. É falta de projeto ou são janelas de mídia futura para uma farra de inaugurações visando possível reeleição? Dá sensação de maldade com o povo, não é? Pena que a internet documenta tudo isso e mais um pouco, a menos que se reescreva a história.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui