Operação apreende 1.500 bebidas e alimentos mofados e fora do prazo de validade na Taquara e Freguesia

Operação visa coibir a atuação de ambulantes irregulares da região, devolver as calçadas aos pedestres e permitir o trânsito de carrinhos de bebês e cadeirantes

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação

A Secretaria de Ordem Pública (SEOP) e a Subprefeitura de Jacarepaguá realizaram nesta quinta-feira (28/09) mais uma operação de ordenamento urbano na Taquara e Freguesia. A operação tem acontecido em vários dias da semana e visa coibir a atuação de ambulantes irregulares da região, devolver as calçadas aos pedestres e permitir o trânsito de carrinhos de bebês e cadeirantes. Os agentes apreenderam 1.500 bebidas vendidas irregularmente, recolheram diversas estruturas, dez freezers, 36 cadeiras, três manequins, fogareiros, botijões de gás e carroça.

Durante a ação os agentes flagraram carrocinhas de cachorro-quente com pães mofados, carnes já impróprias para o consumo e outros alimentos fora do prazo de validade ou sem procedência, além de insetos passando livremente juntamente aos alimentos. Ao todo, 20 ambulantes foram fiscalizados e um corte de energia elétrica clandestina foi feito pelos técnicos da Rioluz. Aproximadamente 600 quilos de resíduos sólidos foram retirados pela Comlurb e um veículo estacionado em local proibido foi multado.

Realizamos mais uma operação para coibir ambulantes ilegais e constatamos muitos alimentos vencidos e que seriam comercializados para a população. Essa ação é de extrema importância para ordenar o espaço público, mas também para proteger a saúde das pessoas, pois os produtos em mau estado de conservação podem colocar em risco a vida delas. Seguiremos realizando as operações de ordenamento e fiscalização por toda a cidade“, afirma o secretário de Ordem Pública, Brenno Carnevale.

A subprefeita de Jacarepaguá, Marli Peçanha, conta que seguirá com as operações e que a população será ouvida: “estamos trabalhando para que o cidadão tenha o acesso às calçadas devolvido. É inadmissível que as pessoas não tenham o espaço para caminhar. Não somos contra quem precisa trabalhar, mas a desordem precisa acabar. O número de alimentos impróprios para o consumo que aprendemos hoje é preocupante, e impedimos que eles fossem vendidos”.

Advertisement

Também participaram da operação agentes da Guarda Municipal e Comlurb.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Operação apreende 1.500 bebidas e alimentos mofados e fora do prazo de validade na Taquara e Freguesia
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui