Orquestra Violões do Forte de Copacabana se apresenta gratuitamente no Teatro Dulcina

Com seus 25 integrantes, regência de Luiz Potter e direção artística de Márcia Melchior, a Orquestra apresentará um resgate a grandes nomes da MPB no Centro do Rio

Foto: Rudy Trindade / THemapress

A Orquestra Violões do Forte de Copacabana e Shalom chegará ao Centro do Rio para uma única apresentação no dia 31 de agosto, quarta-feira, às 19h, no Teatro Dulcina. O concerto será gratuito e contará com a regência de Luiz Potter. Esta será a primeira vez que a Orquestra se apresenta em um teatro, em seus 11 anos de existência.

A Orquestra, formada por cerca de 25 jovens de baixa renda de diferentes bairros do Rio, vai fazer seu tradicional resgate à Música Popular Brasileira, trazendo em seu repertório canções de grandes nomes como Antônio Adolpho, Milton Nascimento, Tom Jobim, Jorge Vercillo, Macau e muito mais.

Nunca nos apresentamos em um teatro. Estamos muito contentes e ansiosos pela oportunidade e também felizes por levar a música da Violões do Forte ao Centro do Rio”, afirma Márcia Melchior, diretora artística da Orquestra.

O Shopping Paço do Ouvidor é o ponto de encontro no Centro do Rio. Passa no Paço

Após a apresentação, a Orquestra Violões do Forte de Copacabana e Shalom seguirá com o seu circuito de concertos gratuitos e se prepara especialmente para o próximo, em outubro, quando será comemorado o aniversário do Forte. Além dos violões, a Orquestra Violões do Forte reúne instrumentos como clarineta, flauta transversa, saxofone, trompete, trombone, teclado, percussão e bateria. 

O projeto é idealizado pelo Instituto Rudá e conta como mantenedores o Grupo Shalom e a CNOOC – China National Offshore Oil Corporation, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Já os patrocinadores são a TIJOÁ–Energia, Vibra-Energia, Eletrobrás-Furnas e Instituto Cultural Vale, via Lei Federal de Incentivo à Cultura; e também da ONS-Sistema Nacional do Sistema Elétrico e Prefeitura do Rio/Cultura, através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura. O projeto conta ainda com o apoio cultural da FHE-POUPEX.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui