Os parlamentares mais importantes do Rio de Janeiro em 2019

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Um parlamento sempre tem aqueles deputados ou senadores mais importantes, que trazem para ambas as casas um debate melhor. O Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP) faz todos os anos uma publicação com os 100 parlamentares cabeças e esse ano não foi diferente.

. Entre os atributos que caracterizam um protagonista do processo legislativo, um “Cabeça” está a capacidade de conduzir debates, negociações, votações, articulações e formulações, seja pelo saber, senso de oportunidade, eficiência na leitura da realidade, que é dinâmica, e, principalmente, facilidade para conceber ideias, constituir posições, elaborar propostas e projetá-las para o centro do debate, liderando sua repercussão e tomada de decisão. Enfim, é o parlamentar que, isoladamente ou em conjunto com outras forças, é capaz de criar seu papel e o contexto para desempenhá-lo.

O DIPA criou 5 categorias para os parlamentares: 1) debatedores; 2) articuladores/organizadores; 3) formuladores; 4) negociadores; e 5) formadores de opinião. As classificações não são excludentes. Assim, um parlamentar pode, além de sua habilidade principal, possuir outras secundárias.

O Rio de Janeiro tem 7 parlamentares na lista, o que o deixa em 4º na lista, apesar de empatado com Minas, Bahia e Rio Grande do Sul. E está atrás de São Paulo, 22 parlamentares, Pernambuco, 10 e Paraná, 8. Veja quem são os do Rio:

Advertisement
  • Alessandro Molon (PSB) – Debatedor
  • Áureo Ribeiro (Solidariedade) – Articulador
  • Glauber Braga (PSol) – Debatedor
  • Jandira Feghali (PCdoB) – Debatedor
  • Marcelo Freixo (PSol) – Debatedor
  • Rodrigo Maia (DEM) – Articulador
  • Flávio Bolsonaro (PSL) – Articulador

Dos 7, 3 aparecem pela 1ª vez, Freixo e Flávio Bolsonaros, que estrearam no Congresso este ano, e Áureo Ribeiro. Também é bom ressaltar que, com exceção de Flávio, nenhum dos outros parlamentares são da base do presidente no Congresso, incluindo 4 que são forte oposição ao Bolsonaro. E das 5 categorias, o Rio de Janeiro só possui a dos debatedores e dos articuladores.

Comparado com os cabeças de 2018, o Rio de Janeiro perdeu 5 parlamentares influentes:

  • Chico Alencar (PSol) – disputou e perdeu o Senado
  • Julio Lopes (PP) – não foi reeleito
  • Lindbergh Farias (PT) – não foi reeleito
  • Miro Teixeira (REDE) – disputou e perdeu o Senado
  • Wadih Damous (PT) – não foi reeleito

O Rio também tem 5 parlamentares em ascensão, aqueles que vem recebendo missões partidárias, políticas ou institucionais e se desincumbindo bem delas. Estão também nessa categoria os parlamentares que têm buscado abrir canais de interlocução, criando seus próprios espaços e se credenciando para o exercício de lideranças formais ou informais no âmbito do Parlamento. Integram esse grupo, ainda, os deputados ou senadores que já fizeram parte dos “Cabeças” mas, por razões circunstanciais, perderam interlocução.

  • Benedita da Silva (PT)
  • Marcelo Calero (Cidadania)
  • Paulo Ganime (NOVO)
  • Paulo Ramos (PDT)
  • Soraya Santos (PL)

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Os parlamentares mais importantes do Rio de Janeiro em 2019
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui