Pacote turístico para acompanhar posse de Lula em Brasília pode custar 800 reais

Moradores do RJ podem fazer viagem "bate e volta" para acompanhar a posse do presidente eleito Lula da Silva na capital federal; city tour está incluído, e o valor pode ser parcelado

Guia turístico Ernesto Casseus em Brasília (Foto: Arquivo)

A partir do momento em que Luiz Inácio Lula da Silva foi eleito presidente do Brasil, nas eleições de outubro, milhares de brasileiros começaram a se mobilizar para poder acompanhar a posse do novo chefe do executivo nacional em Brasília. No Rio de Janeiro, não foi diferente. Cariocas e moradores de outros municípios já se organizam para viajar para a capital federal para poder ver de perto o início de mandato do presidente recém eleito.

Na capital fluminense, uma das caravanas é organizada pelo guia turístico Ernesto Casseus, de 40 anos, que administra uma agência de viagens que leva seu nome. O profissional pretende levar cerca de 44 passageiros a bordo de um ônibus executivo, que fará um “bate-volta”, saindo do Rio no dia 30 de dezembro e retornando no dia 01 de janeiro de 2023. Ernesto conta que esta é a primeira viagem de cunho político que ele realiza, e que os tripulantes vêm de todas as partes da cidade, desde bairros da Zona Norte e Zona Sul, além de municípios como Niterói e Magé.

Essa é a primeira excursão política que estou realizando, já fiz e faço excursão acadêmica. É uma alegria imensa poder participar desse evento histórico e único. Ajudar os cariocas e fluminenses a realizar o sonho de ir à posse e conhecer Brasília, isso não tem preço“.

Especialista em AfroTurismo no circuito da herança Africana, Ernesto, que estuda na UNIRIO e trabalha no ramo desde 2004, está cobrando R$ 800,00 pela excursão, que pode ser parcelada em até 8 vezes. Além de ver a posse, a ida à Brasília inclui um city tour pela cidade e hospedagem que inclui café da manhã. Os turistas fluminenses irão passar a virada do ano no Lago Paranoá, animado ponto de encontro no Distrito Federal que recebe festas de Revéillon

Claro que nem tudo são flores nessa romaria, o percursso inclui perrengues pouco comuns nesse tipo deslocamento, como um possível encontro com militantes pró presidente Jair Bolsonaro, que estão há semanas acampados em Brasília pedindo que as Forças Armadas impeçam a posse de Lula. Sobre isso, Ernesto é categórico e não se intimida

Apesar das ameaças dos bolsonaristas para que as pessoas não compareçam para assistir a posse, a maré vermelha estará presente em Brasília. Será uma linda festa“.

“Depois de 4 anos de trevas em diferentes esferas da sociedade, todos os olhos estão fixados sobre o presidente Lula para que as mudanças acontecem”.

O Guia turístico vende seu peixe e deixa os contatos para quem quiser preencher as últimas vagas da excursão:

“Deixo aqui meus contatos: telefone e whatsapp: (21) 980962569/ Facebook: @Ernesto Turismo Rio e Instagram: @Ernestoturismorio“.

Setor hoteleiro do DF prevê mais de 80% de ocupação na posse de Lula

A transição de presidentes da República deve atrair militantes de todos os cantos do país, além de chefes de Estado e suas comitivas internacionais. Para a ocasião atual, o número de ocupação de quartos em Brasília já se revela bem mais elevado que na posse anterior.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), a expectativa do setor é que os empreendimentos filiados à associação e localizados na região central de Brasília fechem o ano com ocupação acima de 80%. Ao todo, são 8.500 unidades habitacionais.

Alguns estabelecimentos estão 100% reservados. As 803 unidades habitacionais dos cinco hotéis da rede H Plus estarão ocupadas nos dias 31 de dezembro de 2022 e 1º de janeiro de 2023. Em 2021/22, o grupo fechou a virada do ano com 75% de ocupação, e 2019/20, com 83% e em 2018/19, quando ocorreu a última solenidade de transição presidencial, com 89%.

Já os três hotéis da rede Meliá Brasil 21 somam 547 suítes, que também estão totalmente reservadas para a data política. Segundo o grupo informou, o réveillon de 2020 para 2021 gerou 55% de ocupação nos empreendimentos, ante 45% em 2018/2019, ano da última posse, e apenas 29% em 2019/20.

Advertisement

4 COMENTÁRIOS

  1. Faz o L e Reza!!! País de analfabetos de todas as formas. Vergonha Mundial pelo que o nosso país, o Brasil, está passando e ninguém fez nada ainda. Precisa chegar numa guerra civil ????

  2. Pagar R$ 800 para testemunhar a posse de um governo que já traz pobreza antes mesmo de empossado. Gente maluca. Muito mais pobreza virá, não tem time competente, as ideias são todas antimercado e, por isso mesmo, trazem complicação para a geração de renda.

  3. mudanças??? só se for milagre… de 2002 a 2010 houveram mudanças? foi aprovada a reforma tributária?? só corrupção!!!! puxa sacos de ideologias partidárias…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui