Paes defende que Santos Dumont seja utilizado apenas para a ponte aérea Rio-São Paulo

Para o prefeito do Rio, essa seria uma das maneiras de ampliar a quantidade de voos internacionais no Aeroporto do Galeão

Eduardo Paes discursando em edição do evento ''Aliança Centro'' - Foto: Rafa Pereira/Diário do Rio

Durante almoço com jornalistas nesta terça-feira (27/12), o prefeito Eduardo Paes (PSD) defendeu que o Aeroporto Santos Dumont (SDU) seja utilizado apenas para o trecho Rio de Janeiro-São Paulo, considerada a ponte aérea mais famosa do Brasil.

Atualmente, o SDU, localizado na região central da capital fluminense, é usado para diversos voos domésticos, com partidas e chegadas relacionadas a cidades como Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Goiânia, Porto Alegre, Recife, Salvador, Vitória, entre outras.

Para Paes, essa seria uma das maneiras de ampliar a quantidade de voos internacionais no Aeroporto do Galeão, principal porta de entrada de turistas estrangeiros no Rio. Vale ressaltar que, atualmente, muitas pessoas fazem conexão no Santos Dumont para viagens para o exterior.

Corroborando com o prefeito, Wagner Victer, colunista do DIÁRIO DO RIO, ressaltou que o SDU pode continuar recebendo também voos para dentro do próprio estado.

”Tem que limitar o Santos Dumont à ponte aérea Rio-SP, aviação executiva e voos para aeroportos de cidades fluminenses como Angra dos Reis, Cabo Frio, Campos dos Goytacazes, Macaé e Paraty. Isso dá cerca de 5 milhões de passageiros por ano, que é historicamente o movimento e vocação do Santos Dumont. Essa é a única forma do Galeão voltar a ser um hub de carga e voos internacionais”, opinou, antes de comparar com Minas Gerais.

”Em MG, por exemplo, eles foram radicais, com o Aeroporto da Pampulha só com voos para dentro do próprio estado e o de Confins, que é o principal, com viagens para outras cidades brasileiras e países”, concluiu.

Advertisement

13 COMENTÁRIOS

  1. Reduzir o ICMS do combustivel de aviacao seria uma grande alternativa para incentivar os voos para o Galeao, Desenvolver maiores medidas de seguranca na Linha Vermelha (Muros e Paredes Blindadas),policiamento ostensivo e incentivos fiscais para atrair empresas e eventos.

  2. Para chegar no Galeão tem que passar por diversas favelas da Linha Vermelha. Quando não há assaltos o trânsito fica moroso, o que incentiva a bandidagem. Como exemplo triste, cito um ônibus que transportava pilotos e comissários de uma aérea sul africana que foi assaltado e levaram tudo. Até na data de hoje não houve nenhuma providência para melhorar a frequência do Galeão. Agora o Prefeito Paes/Lula quer mostrar serviço oferecendo empregos para os esquerdistas. Aí né, começa a chutar a bola para todos os lados. Vai que numa bolada dessa, chutada a esmo, consiga fazer um gol e aí né (mais uma vez), será aclamado para vir candidato à governador, sem ajuda do Serginho/Pezinho, é claro!

  3. Não adianta político querer definir o que ocorre em aeroporto. A questão de ponto de fundo é que quem define aeroportos são os negócios. O galeão só vai se viabilizar quando tivermos negócios que o justifiquem e segurança pra ir até lá.

    Porém a mentalidade nunca muda: até este jornal comemora quando o poder público compra prédios encalhados. Deveria fazer velório, porque não é o poder público o ente que salvará o Rio de Janeiro da derrocada total: é sempre a iniciativa privada quem gera emprego e renda.

  4. MG em números
    Área total: 586 522,122 km²
    Municípios: 853

    RJ em números
    Área total: 43 750,425 km²
    Municípios: 92

    Os números demonstram para qualquer idiota que nada teve de radicalismo na decisão daquele estado limitar voos de Pampulha àqueles dentro do próprio estado… e sim a medida é mais do que justificada.

  5. Essa turma que defende a limitação do Santos Dumont a voos executivos e ponte aérea RJ-SP certamente recebeu algum.

    Que comparação mais grotesca com PAMPULHA/MG uma vez que aqule Estado É MAIS QUE O QUINTUPLO do RJ…

    Pensam que somos bobos?

  6. É o correto a se fazer! Mas precisa-se resgatar os vôos internacionais vendidos aos poucos para Guarulhos que foi criado para ajudar o Galeao a desafogar em certos periodos! Para culminar o ex presidiário Cabral Filho, deu a ultima facada no Estado transferindo os principais voos internacionais para lá com a desculpa de obras de ampliacao do Galeao! Ganhou muito dinheiro dos empresários! Ele afundou mais ainda o aeroporto! Tem que se fazer pistas expressas de saída e entrada do aeroporto assim como ecologicamente e exemplificamente falando criar o corredor VLT para atender a demanda. Seria um divisor de aguas no status do aeroprto quanto a sua operacionabilidade atual.

  7. Acho ótimo que seja só ponte aérea Rio São Paulo. Só quem mora em São Paulo capital, sabe o que é ter aquele barulho de avião cruzando na sua cabeça o dia todo.!!!!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui