Reprodução: Internet

A Prefeitura do Rio de Janeiro estuda a possibilidade de assegurar um auxílio financeiro aos trabalhadores que vivem do Carnaval. A medida visa assegurar a subsistência desses profissionais, após o governo municipal anunciar a inviabilidade dos festejos, em 2021, em virtude da pandemia do novo coronavírus.

Estamos conversando com a secretaria de Cultura para que ‘escultores, pintores, bordadeiras, figurinistas, desenhistas, artesãos’ (…)tenham algum tipo de auxílio. Eu já vinha desde a transição tentando observar essa história do carnaval. Temos uma questão objetiva: a pandemia não vai se resolver até julho. E isso exige uma preparação que é impossível de ser feita. Não vi esse ânimo das escolas. Não vi esse ânimo em quem financia o desfile“, disse o Prefeito diante do agravamento da doença no Rio.

Eduardo Paes manifestou a intenção durante a apresentação do novo boletim epidemiológico, nesta sexta-feira (22/01), que apontou uma piora da situação sanitária da cidade. De acordo com o documento, 100% das regiões do Rio de Janeiro estão em alto risco para o contágio da Covid-19.

1 COMENTÁRIO

  1. Dinheiro dos impostos deveria ir pra saúde e educação – especialmente em tempos como esse. Somos um país capitalista, a prefeitura está quebrada e, na priorização dos recursos, dar auxílio financeiro para carnavalesco é uma PIADA que só faz sentido porque o Eduardo Paes gosta muito de carnaval.

    Sr. Prefeito, tá ruim pra todo mundo, todos que trabalham em eventos estão sofrendo: como sei que a prefeitura não tem pra ajudar a todos, melhor que não ajude a classe especial alguma.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui