Painel luminoso na Glória irrita moradores e desafia regulamentações

A instalação do painel foi autorizada, mas os moradores afirmam que o outdoor não respeita a lei de reduzir a luminosidade para no máximo 10% da capacidade total entre 20h e 6h

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Moradores da Glória estão indignados com um outdoor luminoso que, segundo relatos, está causando incômodo devido à intensidade de sua luz durante a noite. Situado no edifício residencial GloriaMar, na Avenida Augusto Severo, na divisa do bairro com a Lapa, o painel se destaca pela luminosidade, afetando especialmente aqueles que moram próximo ao Outeiro da Glória e à Rua do Russel.

A instalação do painel foi autorizada pelos órgãos competentes por meio do processo 04/150.613/2023. No entanto, surgem questionamentos sobre o cumprimento da legislação, levantando reclamações por parte dos moradores.

img 8055 1 Painel luminoso na Glória irrita moradores e desafia regulamentações
Foto: Reprodução/Informe Gloriano

De acordo com a Lei Complementar 269/2003, artigo 20, os painéis eletrônicos devem reduzir a luminosidade para no máximo 10% da capacidade total entre 20h e 6h. Além disso, a lei proíbe qualquer tipo de publicidade nos telhados e coberturas de prédios e casas, estipulando ainda que os painéis instalados em áreas livres tenham no máximo seis metros de altura e área máxima de 30 metros quadrados por painel.

Apesar das regulamentações, os moradores afirmam que a redução da luminosidade não está ocorrendo conforme o estipulado, causando impacto nas residências. “Minha sala parece uma boate à noite”, reclama uma moradora. Outro morador declara: “Outro dia, estava com neblina, parecia uma aurora boreal.” Diante dessa situação, eles solicitam às autoridades competentes que fiscalizem o cumprimento das normas.

Advertisement

A região da Glória e do Centro já enfrentou questões semelhantes no passado. Em 2012, um decreto assinado pelo Prefeito Eduardo Paes proibiu parte da publicidade em 22 bairros do Centro e da Zona Sul, que compõem a recém-criada Zona de Preservação Paisagística e Ambiental 1 (ZPPA-1). A medida, chamada na época de Rio Limpo, visava valorizar e preservar o patrimônio paisagístico e cultural da cidade, diminuindo a poluição visual e a degradação ambiental.

Com o Aterro do Flamengo sendo uma vitrine importante da cidade, a questão da publicidade nesta região ganha destaque, dada a intensa movimentação de veículos pelas pistas expressas da via.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Painel luminoso na Glória irrita moradores e desafia regulamentações
Advertisement

3 COMENTÁRIOS

  1. Essa galera que, legitimamente, apresentou reclamação da luminosidade do letreiro, também registra seu descontentamento com:

    a) legião de zumbis crackudos que empesteiam as ruas e, surtados, agridem cidadãos contribuintes ?

    b) do caos que impera no período pré-carnavalesco, durante e após ?

    c) da podridão das calçadas tomadas pela venda de todo tipo de lixo ?

    d) do efeito nefasto do FERRO VELHO para nosso entorno com furtos de cabos de energia e telefonia, placas históricas e até portões e grades de resudenciais e lojas pelos zumbis?

    e) do eterno barulho de batucada noturna nas praças nas noites de segunda a segunda e vem gente de longe fazer barulho aqui hiem?

    f) da impossibilidade de descanso aos domingos devido ao furdunço na feira livre?

  2. painéis publicitários e outdoors são terra de ninguém no Rio. Várias bancas de jornal também abusam na luminosidade e atrapalham em especial motoristas e vizinhos. Mas como dizem:
    ” o caos tem sócio”.

  3. Realmente um grande absurdo isso e as autoridades não estão nem aí para a população 1 Só querem encher os bolsos e 2 não temos prefeito na cidade e nem fiscais !!!Att Major Santiago da guarda Ambiental!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui