Pais e cuidadores de pessoas com deficiência terão atendimento psicológico gratuito no RJ

Nova lei, válida para todo o estado, abrangerá pessoas cuja renda familiar não ultrapasse o valor correspondente a 3 salários mínimos

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Imagem meramente ilustrativa - Foto: Reprodução

O Governo do Rio de Janeiro sancionou uma lei que autoriza atendimento psicológico virtual gratuito em todo o estado a responsáveis e cuidadores de pessoas com deficiência cuja renda familiar mensal não ultrapasse o valor correspondente a 3 salários mínimos. A medida, número 10.194/23, foi publicada em Diário Oficial nesta segunda-feira (04/12).

A implementação do ”Programa de Saúde Mental, Prevenção de Depressão e Suicídio” deverá acontecer por meio de convênios, parceria com organizações não governamentais, universidades e instituições de ensino públicas e privadas, órgãos governamentais e demais setores da sociedade civil, a fim de prevenir o adoecimento, o estresse, a depressão e o suicídio de pais e cuidadores diretos de PCDs.

O Poder Executivo também poderá ser autorizado a criar um aplicativo de celular gratuito e de fácil visualização, com recurso de tecnologia assistida, para o oferecimento do atendimento psicológico por videoconferência. O agendamento do atendimento psicológico deverá ser realizado diretamente no aplicativo.

Os protocolos do programa deverão ser desenvolvidos por uma equipe multidisciplinar composta por psicólogos, terapeutas e assistentes sociais, sem prejuízo de outros profissionais que se fizerem necessários à sua confecção, implementação e desenvolvimento qualificado.

Advertisement

”O objetivo é oferecer suporte psicológico aos pais e cuidadores de PCDs, visando a uma intervenção precoce para acolher, reduzir os impactos de negação ou dificuldade de aceitação, fortalecer os laços familiares através de informação qualificada acerca da deficiência e diminuindo o estresse dos pais ou cuidadores diretos”, justifica a deputada Índia Armelau (PL), que é uma das autoras da lei.

A nova lei é de autoria também dos deputados Brazão (União Brasil), Carla Machado (PT), Danniel Librelon (Republicanos), Dionísio Lins (Progressistas), Fred Pacheco (PMN), Jari Oliveira (PSB), Otoni de Paula Pai (MDB) e Vinicius Cozzolino (União Brasil).

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Pais e cuidadores de pessoas com deficiência terão atendimento psicológico gratuito no RJ
Advertisement

4 COMENTÁRIOS

  1. Para quem cuida de pessoas com deficiência esse projeto será de grande ajuda mas precisamos mais do que isso .
    A maioria das mães abandonaram seus empregos para cuidar dos seus filhos e quase a maioria foi abandonada pelos maridos depois que o diagnóstico de deficiência foi dado algumas retornam a vida mas várias ficam sozinhas apenas com seus filhos num estado de solitude , adquirem doenças de fundo mental como crise de pânico , crise de ansiedade ou algum tipo de doença alto imune como a Fibromialgia ou o Hipotireoidismo e várias outras que são na sua maioria desencadeadas pelo alto grau de estresse vivido no seu dia a dia . Um grande numeto dessas mães vivem situação de miserabilidade e se conseguem provar que vivem com metade de um salário mínimo podem dar entrada no benefício de BPC , o governo da direito a conseguir pegar empréstimos com esse benefício eles só não te contam que se você der entrada no pedido de empréstimo você corre o risco de ter seu beneficio suspenso por tempo indeterminado por que você fica sob suspeita de fraude . Afinal de contas você
    vivia com meio salário como vai pegar um empréstimo??
    Tudo é difícil!! pra receber o pagamento você tem que levar a criança por que tem época que as máquinas da agência dão problema e pra voce pegar o dinheiro tem levar a criança para passar no leitor de impressão digital por que apesar de você ser a mãe , a responsável pelo deficiente você não pode pegar o dinheiro por que para o banco você não é digna de confiança mais é você que zela pela quela pessoa e a mantém segura e viva , mas somos vistas como aproveitadoras pelos bancos. Já vi muita criança dando crise dentro de banco por que é um ambiente muito cheio , muito iluminado o que acaba dando gatilho para as crises . Mais ninguém quer saber , já vi muita mãe chorando na rua sem saber o que fazer por que teu filho tá lá caido no chão por causa da crise você poderia ter deuxado ele em casa seguro mais é obrigada a levá-lo pra rua por que você não tem dinheiro suficiente pra ficar pra lá e pra cá gastando com condução fora que o desgaste emocional de voce sair pra rua com um deficiente adulto é enorme . Mas apesar da luta não somos nada , não temos valor algum com essa nova reforma mesmo que você adoeça ou tenha idade avançada você não pode dar entrada em nenhum benefício por que o governo alega que não pode ter dois benefícios no mesmo endereço e com isso você adoece calada não trata dos dentes , não trata da saúde por que pelo SUS nada funciona estou esperando ser chamada para fazer um Dopler nas duas pernas a 3 anos e até agora não fui chamada se fosse algo mais grave já teria morrido sem socorro . Se eu pudesse ter um LOAS poderia ter um pouco de condições para me tratar mas não pode , com o dinheiro do benefício da minha filha mantenho a casa e fico sem mais não deixo faltar as coisas dela .
    Precisamos com urgência que as necessidades de quem cuida sejam vistas e analisadas com mais carinho por que abandonamos nossa vida para cuidar por sermos responsáveis mas essa sensação de ser um nada é muito ruim.

  2. Assimilar mesmo obrigado pois muitos parlamentares não sabem disso e vocês já estão movendo algo que nunca foi feito ,e que vai melhorar tendo essa visão importante, eu sei que é difícil, eu mesmo queria tá vivendo uma vida melhor pra dar pro meu pai,mas não consegui, mas estou aí firme e forte ,agora vou voltar a minha missão pois ele já quer ir no banheiro.

  3. É essa verdade que consome os negativismo pois só olham a parte mental mas o que necessitam,tão pouco se lixando ,todos como cuidador dos seus próprios pais acham que nós filhos que são poucos que temos a varinha mágica pra transformar, barracos em castelos,transformar árvores que dão dinheiro, remédios em que quando não tem dinheiro temos que fazer mágicas também, fraldas que o governo promete e não cumpre aí temos que pegar a famosa varinha mágica e ver se consegue as fraldas que são 300 fraldas por mês agora mesmo já faz 5 meses que o governo (prefeitura)não fornece as fraldas e eu tenho que fazer mágica sempre eu tô cansado disso,de ter tapinhas nas costas e siga em frente com um monte de mentiras.mas só peço que reflitam mais e façam mais pelos que cuidam dos idosos ,o meu pai fala pra mim e pede sempre obrigado e ele fala que sou enfermeiro,cozinheiro,enfim quase toda profissão dentro da área de saúde. Pois tem que ter o máximo de atenção, e ainda sim falta muito mas ,mas sozinho ,tá sendo hercúleo e ninguém vê isso,só sabem criticar de quem cuida sozinho.

  4. Eu acho que não é somente o apoio psicológico, mas sim um suporte financeiro pois eu cuido do meu pai há 15 anos e só sobrevivemos com o salario dele que é mínimo além de não termos um imóvel próprio para termos um espaço melhor ,seria também um suporte estratégico de o cuidador ter um benefício ou que sabe se que eu já tenho uma idade avançada, e que perdi socialmente falando todos os direitos como ,trabalho,a ex me deixou por optar a cuidar do meu pai,fomos despejados de um imóvel que foi feito pela justiça sem nenhum amparo, não tivemos opções, e hoje moro num local pequeno e sem espaço e sem liberdade,mas continuo tentando absorver o melhor possível, mas o meu medo maior é quando perder meu pai ,o que será de mim já com a idade avançada, sem moradia,sem nenhum benefício (aposentadoria ou outro suporte financeiro, o que vai ser de mim,então não é só suporte psicológico mas tem que terem uma visão a mais para a situação de quem cuida ,mas lógico que já é o começo pois eu já entrei numa fase de ansiedade e não sei se tô com depressão ou abandonado pelo governo pois eles não dão a mínima por esse caso, por que eu tô vendo que não vai ser fácil daqui pra frente, e eu tô com muito medo,a minha proposta seria pedir que quem cuida do pai ou a mãe ou familiar que é deficiente visual ou o que seja,pois meu pai tem 91 anos,teve dois avcs,e eu salvei ele duas vezes por estar perto dele,e foi uma guerra pra ele voltar a ficar normal no caso a mente dele,mas ele é cego e não anda mais,então eu sou a visão dele e as pernas dele para levanta lo para dar banho ou fazer as necessidades fisiológicas, então o que peço é que possa incluir uma proposta de quando o filho ou filha que largou tudo para cuidar,que quando a missão terminar que automaticamente falando possa passar o benefício para o cuidador no caso o filho ou a filha com idades avançadas ou que tenha algum suporte financeiro para tocar a vida até para moradia será difícil pois tem que pagar para morar certo,tem que comer,tem que tomar remédios pois muitos já estão doentes mentalmente ou fisicamente, algo tem que ser feito,em prol de quem tem essa missão abençoada por Deus que são poucos que tão lutando bravamente e ninguém sabe o que tô passando, mas continuo mesmo acertando e errando ,mas amo meu pai, mas os anos se passaram e hoje tô com 59 anos e é esse o meu medo,eu não tenho nenhum benefício pra tocar a vida sozinho com essa idade.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui