Palacete São Cornélio, na Glória, é colocado à venda

Erguido em 1862, o edifício já foi o lar de famílias nobres da cidade do Rio de Janeiro durante o século XIX e pertence à Santa Casa da Misericórdia

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Localizado na Rua do Catete, número 6, o Palacete São Cornélio é mais do que uma simples construção. Erguido em 1862, o edifício já foi o lar de famílias nobres da cidade do Rio de Janeiro durante o século XIX, incluindo a ilustre família de Cornélio Santos. No entanto, ao longo dos anos, o bonito palacete testemunhou um declínio preocupante, passando de uma joia arquitetônica para um símbolo de abandono e decadência, após sua utilização por anos como Faculdade de Medicina.

img 5103 1 Palacete São Cornélio, na Glória, é colocado à venda
Foto: Reprodução

O esplendor neoclássico do Palacete, com seu porão alto e fachada voltada para a rua, agora é “escondido” pela presença constante de camelôs e vendedores ambulantes, que transformaram suas paredes em improvisados cabides para a venda de produtos. Com paredes úmidas, vidros quebrados, janelas danificadas e cobertas de pichações, o palacete é um triste reflexo de seu antigo esplendor. O imóvel foi ocupado por décadas pela faculdade de Medicina Souza Marques, que quando saiu entregou-o em mau estado de conservação, e a proprietária do conjunto não tem recursos para realizar as obras necessárias.

img 5110 1 Palacete São Cornélio, na Glória, é colocado à venda
Foto: Reprodução/Google Maps

Embora tenha sido tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1938, o Palacete São Cornélio tem sido abandonado ao longo das décadas, principalmente após a sua devolução pela ex-inquilina. Apesar dos esforços da comunidade local, incluindo petições e manifestações, o destino do palacete permanece incerto. Agora, a Santa Casa da Misericórdia, proprietária do conjunto, decidiu colocá-lo à venda por R$ 30 milhões. O Palácio tem um terreno anexo com lindo jardim, e mais um grande espaço que pode ser usado para construir um edifício. São quase 5.000m2 de terreno, no melhor ponto da Glória, região que floresce novamente com grandes empreendimentos como a ESPM e o Hotel Glória. Segundo informações da Mordomia dos Prédios da Santa Casa, há possibilidade de um eventual comprador restaurar o prédio com recursos de renúncia fiscal, estaduais e federais.

img 5105 1 Palacete São Cornélio, na Glória, é colocado à venda
Teto do interior da construção – Foto: Thoni Litsz

Aqueles que adquirirem o palacete enfrentarão um desafio de restaurar sua grandiosa estrutura, recuperando os ícones da arquitetura brasileira que adornam o interior e o exterior do edifício. Pinturas preciosas no teto, detalhes na fachada e elementos decorativos que sofreram danos ao longo dos anos exigirão cuidados especializada para serem restaurados à sua antiga glória. O próprio Iphan fez um projeto muito criterioso para o restauro do Palacete, e este projeto deverá ser seguido pelo eventual comprador.

Advertisement
img 5106 1 Palacete São Cornélio, na Glória, é colocado à venda
Foto: Thoni Litsz/Reprodução

Moradores da Glória lamentam a situação atual da construção e têm feito de tudo para preservar o patrimônio histórico, mas até agora sem sucesso. O roubo de duas estátuas de ferro fundido da escadaria principal do palacete evidencia a falta de segurança e proteção do local, apesar de todas as tentativas da Santa Casa de obter recursos para melhorar a situação. A entidade, que completa 442 anos de idade este mês, está reformulando a administração de seu patrimônio imobiliário com a nomeação do empresário Cláudio André de Castro para a função de Mordomo dos Prédios, nome que se dá aos gestores de patrimônio de instituições católicas como a Santa Casa.

Há alguns anos, diretores do Conselho Comunitário da Glória (COM-GLÓRIA) visitaram o palacete e testemunharam em primeira mão o estado de abandono e ruína em que se encontra. “É evidente que o patrimônio tombado nunca recebeu uma inspeção adequada do Iphan para preservar seu acervo artístico”, afirmou um dos diretores, na época.

O Palacete São Cornélio é um símbolo do Rio Antigo, uma testemunha silenciosa da história e da glória desta cidade. Enquanto o palacete ainda enfrenta um futuro incerto, os moradores e amantes da história do Rio de Janeiro continuam sua luta para preservar esse importante marco arquitetônico e cultural, como tantos outros palácios e palacetes espalhados pelo Rio de Janeiro.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Palacete São Cornélio, na Glória, é colocado à venda
Advertisement

14 COMENTÁRIOS

  1. Engraçado é que a pessoa que comprar ainda terá que restaurar de acordo com os requisitos obrigatórios que o governo desse estado deveria ter feito. E porque não foi cobrado do antigo inquilino o estado de abandono que o entregou?
    Tanto dinheiro sendo desviado de tudo quanto é lado e nunca se usa pro que realmente se deve.
    Lamentável.

  2. Tomara que seja mesmo vendido e restaurado seja lá qual destino derem a ele – lógico um destino digno – pois moro perto e não me lembro nunca de não vê-lo abandonado, sei porque me dizer, que foi faculdade de medicina.

    Que seja dado um fim digno para este importante Património Histórico do Rio de Janeiro.

  3. Falta de visão. Uma construção magnífica que poderia ser transformada em uns cinco loft de luxo mantendo as características externa. Eu faria já que tem espaço pomar e horta pelo método natural, poço artesiano, uma central elétrica com placa solar, uma ciclovia interna com possibilidade de patinação, jardins individuais, um espaço envidraçado para uso de festa e uma parte como escritório e biblioteca e garagem individual com duas vagas. Vou jogar na na mega e negociar esse preço…

  4. Eu era criança e isso já estava destruído. Eu adolescente e já estava destruído. Aos meus 43 anos e querem vender? Meu pai morava na Santo Amaro e a gente passava e frente todo dia. A proprietária não sabia que tava zoado faz tempo?
    Pô!
    Essa feirinha aí cresceu bastante. Vai até a parte da Lapa. Não era assim não. Era bem discreta.

  5. Os imóveis da extinta família real e de outras famílias do tempo do império, assim como entidades religiosas que receberam muitas posses de graça no tempo da Coroa portuguesa e do Brasil Império, que através dos tempos herdados deviam todos serem expropriados para o Estado promover a reforma imobiliária.

  6. A Sta casa da misericórdia é uma entidade pública foi idealizada por José de Anchieta!!Foram fiés católicos q a idealizaram e geriram….é filantrópica e depende de doações para funcionar.
    Atende milhares de pessoas gratuitamente…só sendo muito ignorante para achar q showzinho q só dá lucro pra meia dúzia de empresários,é mais importante q uma instituição q há séculos cuida de cariocas necessitados!!!É muita ignorância e egoísmo!!

  7. Imóvel de valor histórico incalculável como este, simplesmente abandonado pelo dono (seja lá este dono quem for) tem que ser TOMADO pela Prefeitura sem que esta gaste um centavo sequer com o dono relaxado! TRINTA MILHÕES para comprar essa carcaça velha é um prêmio para o proprietário irresponsável. Se é para ser transformado em equipamento público, o público já terá que gastar uma fortuna para recuperá-lo. O dono privado tem que perder o prédio sem receber nada e ficar calado, para aprender a não ser preguiçoso e relaxado!

    • O cara é dono então faz o que quiser , e se o.mesmo não grana para gastar e deve milhões em IPTU, vai roubar o cara na mão grande ? Derrubem tudo e ele fica com o terreno de 5000m² . Quem quiser comprar que pague .

      • Se assim for, então que ninguém reclame da deterioração do patrimônio histórico e arquitetônico; que ninguém reclame que o local virou um criadouro de mosquitos, ratos e baratas – o que representa riscos à saúde pública; que ninguém reclame que o local virou abrigo de moradores de rua, usuários de drogas, e demais marginalizados que proliferam em nossas cidades; e, acima de tudo, que ninguém exija que o poder público assuma o local indenizando o dono anterior, pois isso sim seria premiar a falta de bom senso e a irresponsabilidade.

        Não sou especialista em direito, mas me parece que abandonar um imóvel, causando os efeitos listados acima, configura irregularidade. Alguém tem direito de ficar irregular? A irregularidade dá direito ao responsável de ser indenizado? Se sim, então essa nossa estrutura jurídica é mais torta e caolha do que alguém poderia supor.

        Dado o prejuízo que o local tem causado à coletividade, o certo seria a Prefeitura dar ao dono um prazo para resolver definitivamente a situação. Se insistir no abandono, que perca o imóvel na mão grande sim, sem choro nem vela. Se eu fosse o gestor público, eu tomaria este e outros imóveis na mesma condição e os venderia a preço bem mais baixo para quem quisesse deles fazer uso. Acabaria com o abandono de prédios e ainda entraria receita para os cofres públicos.

  8. Espero que o prefeito não entre nesta empreitada e deixe a iniciativa privada resolver o problema. Muito melhor incentivar o turismo e trazer bilhões para o Rio com show internacional na praia de Copacabana!

  9. Vamos ver se o prefeitinho q vive se fazendo de “carioca apaixonado” compra da Sta Casa e assume essa tarefa!!!Se realmente prezasse pelo Rio faria isso!!
    O que é mais importante?Bancar showzinho de 1 noite em Copacabana ou revitalizar um prédio histórico para os cariocas?
    VAMOS VER…

    • Nem se compara.

      O show da Madonna vai trazer milhões para a cidade pelo turismo e consumo além de ser um excelente marketing para que mais pessoas conheçam a cidade e venham para cá.

      Ótimo para vender o Rio como destino turístico e realizador de grandes eventos.

      Se vc soubesse fazer conta vc saberia disso.

      • Se vc soubesse fazer contas,saberia q 30 mi é troco para a prefeitura, gasta muito mais que isso num show de qq cantorzinho chumbrega!!Não falo especificamente do Show da Madona,falo de qq evento que dure apenas 1 dia!!O prédio histórico seria utilizado anos,fora q o dinheiro seria para cobrir carências da Sta Casa…q recebe dinheiro do Sus,mas defasado…e as doações de particulares ou empresas são escassas…Houveram já provedores q roubaram muito,mas a população carente q usufrui dos benefícios que a Sta Casa propicia não podem ser punidos por isso!!É inacreditável como as pessoas não conseguem analisar o q lêem…acho q a educação de umas décadas pra cá esqueceu de ensinar os alunos a entender o q lê!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui