Foto: Reprodução Instagram

Foi acolhida, pelo Ministério Público Federal (MPF) uma denúncia para que se investigue o abandono de um prédio histórico no centro da cidade do Rio de Janeiro, erguido em 1862. O palacete fica na esquina da Rua Visconde do Rio Branco com o Campo de Santana e está abandonado há cerca de 20 anos. O guarda municipal Rodrigo Figueiredo foi o autor da ação.

Figueiredo é, também, membro do Movimento Policiais Antifascismo e da Rede Nacional de Operadores de Segurança Pública LGBTQIA+.

Segundo o perfil Rio Antigo, do Instagram, o imóvel é da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde abrigou o Instituto de Eletrotécnica, a Escola de Comunicação e a Escola Politécnica da instituição “até seu abandono total”.

“Ao longo dos anos, já ouvimos falar de planos para transformar o local em centro de Arqueologia, em lugar de memória da eletricidade e até em um museu sobre o carnaval. Como sempre, nenhum desses projetos vingou. E a cada dia o prédio vai se deteriorando mais. Grande parte do telhado já caiu e até pedaços da fachada (um risco para os pedestres). As autoridades vão esperar que o prédio desabe ou pegue fogo para fazer alguma coisa?”, diz o texto.

8 COMENTÁRIOS

  1. Não é fácil gerir um país desse tamanho. Deveria ser função de cada município, através da Secretaria de Cultura (ou outro), catalogar imóveis desse tipo e enviar ao IPHAN.

  2. Gente, essa questão envolvendo prédio histórico de universidades federais acontecem a mitos anos e no Brasil todo mas, pensa bem: – A universidade federal tem total autonomia dada pela constituição sobre si e sobre suas partes, ok, então isso significa que elas podem ignorar o fato dos imóveis serem tombados ou estarem anexados ao iphan, e simplesmente restaurarem sem a necessidade de um arquiteto credenciado ao mesmo. É mais do que justo dada a Constituição Federal não? Parece que estão esperando o prédio cair pra aproveitar o terreno pra outras coisas, sabendo que a demolição não será autorizada pelo justiça.

  3. Não só este patrimônio está se deteriorando no centro do rio, sem contar com os que foram invadidos. É lastimável deixar nossa história acabar assim.

  4. “Movimento Policiais Antifascismo” que respeito que eu tenho por esse elemento! assim que eu meter a minha mão na minha primeira arma e no meu distintivo, eu imediatamente me associarei a esse movimento aí!

  5. A Estação Barão de Mauá, chega a ser vergonhoso. Tinha ponto de ônibus para a zona sul ali embaixo daquelas marquises todas ruins e com escoras, com sua ferragem exposta e risco de desabar e o estrago seria maior. A única providência foi irar o ponto dali.

  6. Esse é o próximo candidato, à incêndio nos prédios da UFRJ, alguém tem outro exemplar, como concorrente, temos Estação de Barão de Mauá, Automóvel Clube do Brasil, e por aí vai…
    Esse é o país governado por CRETINOS.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui