Palcos do ano novo são montados em Copacabana; veja raio-x da festa

Maior Réveillon do mundo nas areias da Princesinha do Mar deve ter a presença de mais de 2 milhões de pessoas

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Palco montado para o Réveillon na Praia de Copacabana (Foto: Beth Santos)

Faltando pouco mais de 24h para o Réveillon de Copacabana, na Zona Sul do Rio, os dois palcos para a festa da virada já estão montados. Na manhã deste sábado (30/12), o prefeito Eduardo Paes, acompanhado de secretários, estiveram na praia para fazer uma vistoria.

Está tudo organizado. A cidade tá cheia, com ordem e segurança, então a gente está muito animado. Vai ser mais uma noite incrível amanhã. Aliás, já está sendo uma semana incrível. E a gente tem certeza que não vai nem ter chuva”, disse Paes.

“Todos os cariocas estão convidados para virem para cá. Todos os brasileiros estão convidados. Gringos que estiverem nos assistindo agora também. Sempre tem lugar para ficar. Hotéis quase cheios, mas sempre tem uma vaguinha“, concluiu o prefeito.

A programação dos shows para a chegada de 2024 contará com uma série de artistas espalhados pelas zonas Sul, Norte e Oeste da cidade. Ao todo, são 12 palcos distribuídos pela cidade – 2 deles em Copacabana – com nomes como Ludmilla, Luísa Sonza e Jorge Aragão, entre outros.

Advertisement

Leia também

Proposta do BNDES para o Centro do Rio inclui calçadões e parque no Canal do Mangue

Há quarenta anos fazendo fantasias com materiais recicláveis, ex-empregada doméstica se destaca em concursos e tem fotos espalhadas pelo mundo

Os fogos de artifício de Copacabana estarão espalhados por 10 balsas ao longo da orla. A festa também contará também com uma orquestra e um espetáculo de drones. Tudo está previsto para durar 12 minutos.

As balsas servirão de base para os disparos, que serão feitos por conexão GPS. Além disso, drones farão um espetáculo à parte, com imagens e mensagens de paz e esperança no céu carioca.

Além de Copacabana, o esquema operacional da festa prevê palcos espalhados por outros dez bairros: Flamengo, Centro (Praça Mauá), Ilha de Paquetá, Ilha do Governador, Madureira, Ramos, Penha (Iapi da Penha), Bangu, Pedra de Guaratiba e Sepetiba.

Policiamento

O esquema de segurança estará reforçado com 61 torres ao longo da orla, sob o comando da Polícia Militar, que também fará bloqueios e vistorias nos acessos à praia.

Ordenamento urbano

Cerca de 1.500 fiscais e guardas municipais trabalharão no ordenamento urbano, tanto nas areias como no comércio da região, além de apoiar as ações de trânsito. A fiscalização dos estabelecimentos comerciais terá como foco coibir a venda de bebidas em garrafas de vidro. No apoio ao trânsito, os agentes irão atuar coibindo o estacionamento irregular. A Guarda Municipal também estará presente com a Ronda Maria da Penha, ao lado da Secretaria da Mulher, auxiliando o público e realizando a distribuição de pulseiras para crianças, evitando que elas se percam de seus responsáveis. A GM-Rio irá apoiar também a Polícia Militar nos bloqueios na chegada à praia. Os cercadinhos na areia por parte dos quiosques e ambulantes serão duramente fiscalizados. A desobediência às normas poderá gerar a cassação da licença.

Atendimento de saúde

Na área da saúde, somente em Copacabana serão quatro postos médicos, 144 profissionais de saúde e mais de 30 ambulâncias para atendimentos. Os quatro postos estarão localizados na Avenida Princesa Isabel, Praça do Lido, Siqueira Campos e Rua Bolívar. A operação começa no dia 31, às 17h30, e vai até as 5h do dia 1º. No que se refere à Vigilância Sanitária, agentes já realizam fiscalizações em todos os quiosques da praia.

Na altura da Rua Siqueira Campos, serão montados 12 contêineres que abrigarão a Central de Monitoramento, Assistência Social, Secretaria da Mulher e outros órgãos públicos. Toda a logística será monitorada pelas novas telas do Centro de Operações Rio (COR).

Trânsito

Serão 205 operadores de tráfego para coordenar o trânsito nas ruas. Para que celebração ocorra da melhor forma possível, a Prefeitura do Rio orienta as pessoas que deem preferência ao transporte público, com destaque para o metrô, uma vez que o trânsito no bairro será bloqueado e aproximadamente três mil vagas de estacionamento serão suprimidas.

No dia 31 de dezembro, os bloqueios em Copacabana e no Leme começam a partir das 7h, com a interdição da pista da Avenida Atlântica junto à orla, como ocorre nos fins de semanas e feriados. Às 16h, estará totalmente interditada nos dois sentidos. Às 19h30, haverá o fechamento de todos os acessos ao bairro, com exceção de ônibus e táxis que só poderão ter acesso a Copacabana até 22h. O estacionamento já está proibido em toda a extensão da Avenida Atlântica e nas suas vias de acesso e saída, desde as 18h desta sexta-feira (29/12).

A partir das 5h do dia 1º, os acessos à Copacabana serão liberados para todos os veículos. No entanto, ambas as pistas da Avenida Atlântica continuarão interditadas. A partir das 10h, a pista das edificações da Avenida Atlântica será aberta e funcionará com a mão invertida, como ocorre aos domingos e feriados.

Atendimento à mulher

A Prefeitura também terá um posto de atendimento na Rua Siqueira Campos voltado para as mulheres, sob a coordenação da Secretaria de Políticas e Promoção da Mulher. Em parceria com a Secretaria de Ordem Pública e a Ronda Maria da Penha, o serviço contará com psicólogas e advogadas, para dar todo o atendimento para eventuais vítimas de violência de gênero, assédio ou importunação sexual ao longo do evento. Todos os banheiros químicos estarão adesivados com as informações sobre o que é violência contra a mulher no contexto do Brasil. As informações estarão reproduzidas em português, inglês, francês e espanhol.

Operação de limpeza

A Comlurb preparou megaoperação com 4.778 garis, o maior efetivo da história para a festa, distribuídos em todos os pontos de festejo. Os garis vão trabalhar com o apoio de 215 veículos, sendo 71 compactadores, 81 basculantes, quatro caminhões-baú com sanitário e 30 micro-ônibus para transporte dos garis, 8 varredeiras de grande porte e 21 pipas d ?água para lavagem das vias com água de reuso, e mais 87 equipamentos, incluindo 26 pás mecânicas, 12 mini pás, 12 varredeiras de médio porte, 14 mini varredeiras e 23  tratores de praia com implementos traseiros para peneiramento da areia.

  • Vamos ter, só aqui na orla de Copacabana, cerca de dois mil garis. Temos mil contêineres espalhados pela praia, mais umas 200 caixas metálicas de 1.200 litros. É muito trabalho, estamos entregando a areia da praia numa excelente qualidade, ela está peneirada. Estamos com tudo pronto para ter a maior festa do mundo no réveillon – afirmou o presidente da Comlurb, Flávio Lopes.

A Comlurb vai atuar em todos os pontos com queima de fogos e shows. A companhia vai disponibilizar 2.000 contêineres de 240 litros e 1.000 caixas metálicas de 1.200 litros, em todos os pontos de festa, sendo metade em Copacabana, para garantir que os frequentadores possam fazer o descarte de seus resíduos de forma ordenada e correta. 

A operação especial de réveillon em Copacabana terá início neste domingo (31/12), com a pré-limpeza para a festa, com ações em toda a extensão da Avenida Atlântica, incluindo o calçadão dos prédios, as pistas (quando estiverem bloqueadas) e as vias de acesso, desde o período da manhã.

A companhia terá quatro pontos de apoio logístico e entrega voluntária de materiais recicláveis: entre as Ruas Francisco Sá e Souza Lima, em frente à Rua Santa Clara, em frente à Avenida Prado Júnior, e em frente à Rua Anchieta. Garis também atuarão nos quatro postos médicos instalados para a festa em Copacabana: na Rua Duvivier (Praça do Lido), na Rua República do Peru, na Rua Santa Clara, e entre as Ruas Xavier da Silveira e Bolívar, sendo dois em cada posto. 

A Operação Especial de Réveillon em Copacabana terá seu ponto alto a partir das 6h do dia 1°, com 1.579 garis, que contarão com o apoio de 97 veículos, entre caminhões compactadores, basculantes, varredeiras de grande porte e pipas, e 37 equipamentos, como varredeiras de médio porte, pás mecânicas, e os tratores de praia com implementos traseiros que limpam e peneiram a areia, dando mais dinamismo ao serviço. A eficiência dos trabalhos vai garantir as vias e as calçadas limpas até as 10h do primeiro dia de 2023, com tudo lavado e desodorizado para a liberação das pistas. 

A Operação Réveillon estará presente em outros pontos da orla, como: Flamengo, Ipanema, Leblon, São Conrado, Barra da Tijuca, Recreio, Prainha, Grumari, Praia de Sepetiba, Praia de Barra de Guaratiba, Praia da Bica na Ilha do Governador, Paquetá e Piscinão de Ramos. Locais como Parque Madureira, Praça Santa Emiliana, na Penha, e Estádio Moça Bonita, em Bangu, também receberão a operação especial de limpeza. Para esses 16 pontos, serão disponibilizados 2.501 garis, que farão o serviço com apoio de 118 veículos, incluindo compactadores, basculantes e pipas d´água, e 50 equipamentos. 

Após o fim da operação especial de Réveillon, equipes da Comlurb farão o repasse da limpeza nos turnos da tarde e da noite do dia 1º em toda a extensão da Praia de Copacabana, com 368 garis, após os banhistas deixarem o local, inclusive com a utilização do trator de praia que não pode trabalhar na areia nos períodos de pico dos frequentadores devido a riscos de acidentes. Outros 330 garis farão o mesmo tipo de serviço nos demais pontos da orla da Zona Sul, do Flamengo a São Conrado. 

Operação Lei Seca

A Operação Lei Seca, do Governo do Estado, também estará presente no Réveillon, com operações diurnas e noturnas. A novidade este ano é que ela começará mais cedo para abordar as pessoas no pós-praia. A operação terá ainda o apoio de drones, focados em flagrar os condutores que tentam trocar de lugar com o carona. Mas também vão atuar no reconhecimento facial.

Metrô

O Metro?Rio montou uma operac?a?o especial de Re?veillon, que comec?a às 19h do dia 31 de dezembro e vai ate? as 5h de 1º de janeiro. Nesse período, o cliente só utiliza o sistema usando os cartões especiais, tanto para ida quanto para a volta, que podem ser comprados ate? 18h59 do dia 31 de dezembro (ou até que se esgotem) nas bilheterias da estacão Carioca. A recomendação da concessionária é que os clientes se planejem para comprar os bilhetes com antecedência.

Pessoas com deficiência (PCD), menores de seis anos acompanhados de um adulto portador de cartão válido e maiores de 65 anos deverão apresentar nas catracas um documento oficial comprobatório para o embarque nas estações durante a operação especial de Réveillon. Quem tiver dúvida pode procurar as redes sociais do Metro?Rio, o SAC (0800 595 1111) ou se informar em uma das 41 estações do sistema.

No dia 31/12, a partir das 19h, quando começar a operação especial de Réveillon, não serão aceitos os cartões unitários, pré-pago, Giro, Riocard Mais (Bilhete Único e Vale-Transporte) nem pagamento por aproximação (NFC). Ou seja, esses cartões poderão ser utilizados somente ate? 18h59, com exceção das estações General Osório/Ipanema, Cantagalo/Copacabana e Siqueira Campos/Copacabana, onde todos esses meios de pagamentos serão aceitos até meia-noite para que os moradores e trabalhadores dessa região possam se deslocar de metrô neste período.

Às 5h do dia 1º de janeiro, a operação especial de Réveillon se encerra e todos os cartões do Metro?Rio, o Riocard e o pagamento por aproximação voltarão a valer em todas as 41 estações. Durante os dias 31 de dezembro e 1º de janeiro, os trens da Linha 2 vão circular da Pavuna a General Osório/Ipanema. As linhas 1 e 4 vão manter o trajeto Uruguai-Jardim Ocea?nico/Barra da Tijuca.

Da meia-noite ate? 7h de1º de janeiro, somente as estações Cardeal Arcoverde/Copacabana, Siqueira Campos/Copacabana, Cantagalo/Copacabana, General Osório/Ipanema e Jardim Oceânico/Barra da Tijuca permanecerão abertas para embarque. As demais estações funcionarão apenas para desembarque, exceto as estações Praça Onze, Saara/Presidente Vargas, Uruguaiana/Centro e Catete, que estarão fechadas.

A transfere?ncia entre as linhas 1 e 2, de meia-noite a?s 7h, sera? feita nas estações do trecho compartilhado (entre Central do Brasil/Centro e General Oso?rio/Ipanema). Devido a? logi?stica de troca de plataformas para transfere?ncia na estac?a?o General Oso?rio/Ipanema, a empresa recomenda que o cliente realize a transfere?ncia no trecho entre Central do Brasil/Centro e 
Cantagalo/Copacabana.

Ja? no dia 1º de janeiro, o funcionamento das estações será das 7h a?s 23h, com excec?a?o de Prac?a Onze, Saara/Presidente Vargas, Uruguaiana/Centro e Catete, que permanecerão fechadas. Estas estações va?o reabrir a?s 5h do dia 2 de janeiro. Tanto no domingo (31/12) quanto na segunda-feira (1/1), a transfere?ncia entre as linhas 1 e 2 podera? ser feita no trecho compartilhado entre as estac?o?es Central do Brasil/Centro e General Oso?rio/Ipanema.

Integrações

No dia 31 de dezembro, as integrac?o?es tarifa?rias (o?nibus, BRT e vans) com o metro? sera?o encerradas a?s 19h. A partir desse hora?rio, o acesso a?s estac?o?es do sistema metrovia?rio sera? possi?vel somente com o uso do carta?o especial de Réveillon.

Metro? na Superfi?cie

No dia 31 de dezembro, as u?ltimas partidas das estac?o?es Botafogo, Antero de Quental e Ga?vea sera?o a?s 18h. No dia 1º de janeiro, o serviço vai operar normalmente, em esquema de feriado das 7h a?s 22h30.

Hora?rios de embarque no re?veillon

Das 19h a?s 20h – carta?o verde-claro (ida) e verde-escuro (ida e volta); Das 20h a?s 21h – carta?o azul-claro (ida) e carta?o azul-escuro (ida e volta); Das 21h a?s 22h – carta?o rosa-claro (ida) e carta?o rosa-escuro (ida e volta); Das 22h a?s 23h – carta?o amarelo (ida) e carta?o laranja (ida e volta); Das 23h a? meia-noite – carta?o lila?s (ida) e carta?o roxo (ida e volta); Da meia-noite a?s 5h – carta?o cinza (volta).

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Palcos do ano novo são montados em Copacabana; veja raio-x da festa

Advertisement
lapa dos mercadores 2024 Palcos do ano novo são montados em Copacabana; veja raio-x da festa
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Interessante como o número de público é inflado. 2 milhões de pessoas equivale a quase 1/3 da população da cidade do RJ.
    Se considermos o número de 4 pessoas por metro quadrado (número absurdamente elevado), do forte ao Leme, do pé na água a fachado das edificações, o máximo de pessoas possíveis seriam 3,2 milhões, porém, ninguém conseguiria se locomover, e isso não é a realidade, salvo próximo dos palcos de shows. E para todo este povo sair de Copacabana? Precisaria de um dia ou mais de metrô e de ônibus exclusivos para o escoamento. Mas para o poder público, inflar números não tem limites.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui