Em comemoração ao Dia da Árvore, nesta terça-feira (21/09), uma palmeira imperial com cerca de três metros de altura foi plantada na entrada do Palácio Guanabara pelo secretário de Estado de Ambiente e Sustentabilidade, Thiago Pampolha. A árvore substitui uma espécie que sofreu uma queda no dia 22 de maio deste ano, após forte ventania na cidade.

Hoje é uma data simbólica muito importante pra nós. Estamos com ações de plantio em todo o estado, em celebração ao Dia da Árvore. É mais do que isso, estamos comprometidos em tornar o Rio de Janeiro um estado cada vez mais verde – afirmou o secretário de Ambiente e Sustentabilidade, Thiago Pampolha.

O plantio da palmeira imperial homenageia, ainda, o centenário de morte da Princesa Isabel, em novembro. Ao se mudar para o Palácio Guanabara, então Paço Isabel, no ano de 1865, a filha do imperador Dom Pedro II mandou plantar as famosas árvores no jardim do local e em toda a Rua Paissandu. A intenção era formar um belo e imponente corredor para abrigar do sol a herdeira do império em seu caminho de casa até a Praia do Flamengo.

As palmeiras imperiais são consideradas espécies símbolo do período Imperial brasileiro. Relatos indicam que a primeira espécie foi plantada no país por Dom João VI, em 1808, no Jardim Botânico do Rio, conhecido na época como Real Horto. Ela ficou conhecida por Palma Mater e viveu por 163 anos. Dela, descendem todas as palmeiras imperiais presentes no estado.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui