Para minimizar riscos com animais silvestres, Aeroporto de Maricá vai contratar clínica veterinária especializada

Com o serviço veterinário, o aeroporto pretende complementar a atividade de Manejo de Fauna, que será voltado para a captura e a realocação de animais

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Aeroporto de Maricá / Wikipédia

O Aeroporto de Maricá (SBMI) abriu processo de contratação de clínica veterinária especializada em animais silvestres, para o gerenciamento de risco de fauna – trabalho que é realizado pela gestão aeroportuária, desde 2018. As atividades a serem executadas pela clínica (Não há processo de contratação para veterinários isolados) dizem respeito à produção de relatórios de Identificação de Perigo de Fauna (IPF), Programa de Gerenciamento de Risco de Fauna (PGRF), e Plano de Manejo de Fauna (PMFA).

“A nossa gestão aeroportuária dispõe de um setor responsável pelo Gerenciamento da Segurança Operacional, que possui capital humano e financeiro alocados na gestão de riscos e supervisão contínua das operações aeroportuárias”, afirmou o superintendente de Segurança Aeroportuária, Bruno Marinho, conforme reproduziu o site Aeroin.

Marinho explicou que faz parte do planejamento do Aeroporto de Maricá, que é administrado pela Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar), a avaliação constante do perigo de fauna, ou seja, quando animais podem representar riscos às atividades e a eles mesmos. Diante do perigo de fauna, a Prefeitura de Maricá contratou o Serviço Técnico Especializado no Manejo de Fauna (Contrato 79/2022), através do qual são feitas vistorias e acompanhamento dos animais e seus focos atrativos; estratégias migratórias; e afugentamentos. Todos os procedimentos são realizados pela Firjan/SENAI. A partir de 2023, serão incluídas mais duas modalidades de contingenciamento de riscos: captura e a realocação de animais silvestres.

Com a contratação do serviço veterinário, o Aeroporto de Maricá pretende complementar a atividade de Manejo de Fauna, que será voltado para a captura e a realocação de animais.

Advertisement

Para participar do processo seletivo, que acontece no dia 25 (terça-feira), às 10h, a clínica deve retirar o edital no site.

No dia 29 de maio, um avião bimotor turboélice do modelo Beechcraft King Air C90GT, que havia partido do Aeroporto Santos Dumont (SDU), no Rio de Janeiro, atropelou uma capivara por volta das 22h59, de acordo com dados do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA). A ocorrência demonstra a necessidade de contratação de uma clínica especializada em animais silvestres.

As informações são do site Aeroin.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Para minimizar riscos com animais silvestres, Aeroporto de Maricá vai contratar clínica veterinária especializada
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui