Parecer do Ministério Público Eleitoral quer cassação de Cláudio Castro e Thiago Pampolha

Processo que pode levar à cassação de Cláudio Castro, Thiago Pampolha e até mesmo de Rodrigo Bacellar é reflexo do escândalo da Ceperj e da Uerj

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Daniel Martins/Diário do Rio

Novas eleições para governador do Rio? A depender de um parecer da Procuradoria Regional Eleitoral do Rio é isso que pode acontecer. No documento a PGE pede a cassação e inelegibilidade do governador Cláudio Castro (PL) e do seu vice Thiago Pampolha (MDB) na investigação eleitoral movida pela coligação do então candidato Marcelo Freixo, sob acusação de abuso de poder econômico pelo escândalo do Ceperj e da Uerj. As informações são de Berenice Seara/Tempo Real.

Também pode sobrar para o presidente da Alerj, Rodrigo Bacellar (União Brasil), que é dos mais de 10 citados no processo de abuso de poder político e econômico e de conduta vedada a agente público. Deixando, em caso de cassação, o presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio como governo pró-tempore.

Sobre a ação movida por Freixo, as procuradoras eleitorais Neide Cardoso de Oliveira e Silvana B. Atini opinaram que os investigados obtiveram vantagens com recursos públicos que auxiliaram na reeleição de Castro.

Os elementos colhidos, e analisados em conjunto, evidenciam que os investigados Cláudio Castro e Thiago Pampolha, com o auxílio direto de Gabriel Rodrigues Lopes (então presidente do Ceperj) perpetraram o esquema ilícito acima delineado a fim de utilizar a máquina pública, à exclusiva disposição dos investigados, para obter vantagens financeiras ilícitas com recursos públicos e lograrem êxito na reeleição ao governo do estado, nas eleições gerais de 2022”, diz trecho do documento assinado.

Advertisement

A defesa de Cláudio Castro disse que confia na Justiça e lamenta que o então candidato Marcelo Freixo não aceite a decisão soberana da população.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Parecer do Ministério Público Eleitoral quer cassação de Cláudio Castro e Thiago Pampolha
Advertisement

3 COMENTÁRIOS

  1. Sou funcionário público do estado e não vi nada disso. Pelo contrário, todo o funcionalismo teve a data de pagamento acertada. Passou do 10° para o 5 ° dia útil.

  2. Só no tapetão é que o PT conseguiria chegar ao governo do RJ.

    É de pleno conhecimento o estrago que a esquerda fez na segurança pública deste estado.

  3. Será que enfim o Cláudio Castro vai ser preso? Usou o dinheiro da venda da Cedae nesse esquema da Cederj para se eleger.

    Foi eleito sem prometer nada e tá entregando exatamente o que prometeu. É um não-governador. Feito de gato e sapato por todos.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui