Parque Garota de Ipanema, no Arpoador, ganha novo Espaço do Surfe

A estrutura tem cerca de 150 metros quadrados e 15 boxes destinados a guardar as pranchas e materiais utilizados pelos surfistas que participam dos projetos sociais

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação

O prefeito Eduardo Paes participou, neste sábado (16/12), da inauguração do novo Espaço do Surfe, no Parque Garota de Ipanema, no Arpoador. A estrutura tem cerca de 150 metros quadrados e 15 boxes destinados a guardar as pranchas e materiais utilizados pelos surfistas que participam dos projetos sociais que acontecem diariamente na Praia do Arpoador.

Não existe nada mais carioca do que o surfe. A imagem da cidade tem muito essa coisa do esporte, que é muito a cara do Rio de Janeiro. Além disso, a indústria do surf wear é uma atividade econômica importante para a cidade. O Arpoador é um lugar especial e esse espaço aqui resolve um problema para os surfistas, além de gerar um impacto social grande”, afirmou o prefeito Eduardo Paes.

Um dos projetos sociais desenvolvidos no Arpoador é o Favela Surfe Club, que ensina surfe para crianças de comunidades da Zona Sul. O Espaço do Surfe fica próximo do local onde as aulas são praticadas, o que facilita a logística para carregar as pranchas até a praia.

Essa era uma demanda antiga, os surfistas são um patrimônio não só aqui do Arpoador, mas da cidade toda. O que a gente fez foi valorizar o trabalho deles, que fazem um projeto social e ajudam muito o desenvolvimento de crianças de comunidades carentes. Estamos dando dignidade para que eles possam continuar esse serviço voluntário, que tem um ganho enorme para a sociedade“, destacou o subprefeito da Zona Sul, Flávio Vale.

Advertisement

Leia também

Estrangeiros LGBTQIA+ estão comprando todos novos imóveis de Ipanema – Bastidores do Rio

TransBrasil inicia operações neste sábado, da Penha ao Terminal Gentileza

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Parque Garota de Ipanema, no Arpoador, ganha novo Espaço do Surfe

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Nossa, quem não conhece que compre. Primeiro, que as pranchas são guardadas já tem muito tempo nesse parque. Construíram um novo local, reformaram ou oficializaram? Não sei. Agora, o projeto apoiado pela prefeitura deveria ampliar o acesso de público. De acordo com as informações da matéria. Pois os pobres não moram apenas nas “comunidades”. Tem gente morando no asfalto também.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui