Parque Júlio Delamare passa a oferecer aulas de luta para pessoas com deficiência

Com 60 vagas abertas, o Luta Pela Inclusão oferece aulas de taekwondo para alunos a partir dos 7 anos. Lutadores receberão uniforme, mochila e quimonos

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Parque Aquático Júlio Delamare / Wikipédia

O Governo do Estado lançou o projeto Luta Pela Inclusão, que vai oferecer aulas de taekwondo para alunos com deficiência, a partir de 7 anos. As aulas acontecerão gratuitamente no Parque Aquático Júlio Delamare, no Maracanã, Zona Norte da cidade. Com 60 vagas abertas, o Luta Pela Inclusão resulta de uma parceria entre a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer e o Instituto Olga Rio, referência na inclusão de pessoas com deficiência ou em situação de vulnerabilidade social.

“O Governo do Rio tem grande satisfação em fomentar a realização deste projeto desenvolvido pelo Olga, uma referência no atendimento a pessoas com deficiência, por meio da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte. Tornar iniciativas como esta em realidade é essencial para ampliar o acesso de todos à prática do esporte. A Secretaria de Esporte e Lazer vem trabalhando ininterruptamente para garantir que os equipamentos esportivos do estado sejam cada vez mais inclusivos e plurais”, afirmou o secretário Rafael Picciani (MDB).

Para se inscrever os interessados devem entregar a documentação do aluno (cópias da identidade e CPF, comprovante de residência, duas fotos 3×4, laudo da criança e cópias da documentação dos pais (RG e CPF) no Portão 4 do parque aquático, localizado na Avenida Maracanã, nº 12.

Advertisement

Com foco em crianças e jovens com síndrome de Down, o Luta Pela Inclusão é fomentado pela Lei estadual de Incentivo ao Esporte e tem patrocínio da Light. O projeto é aberto a pessoas com qualquer tipo de deficiência e representa uma ação integrativa por meio das artes marciais.

“A parceria com o Parque Aquático Júlio Delamare é extremamente significativa para a inclusão social de pessoas com deficiência e em situação de vulnerabilidade social. Não só para a Zona Norte carioca, mas para toda capital fluminense. É só o início das nossas atividades no Rio de Janeiro e até o final do ano, estão previstas outras oficinas esportivas que irão beneficiar dezenas de pessoas que precisam ser incluídas e se sentirem parte de nossa sociedade. Vamos fazer muito mais, tendo o esporte como ferramenta inclusiva”, comentou Wolf Kos, presidente do Instituto Olga Kos de Inclusão.

No projeto Luta Pela Inclusão serão aferidas quatro turmas, com 15 alunos cada, nas quais serão trabalhados aspectos físicos, motores e cognitivos dos alunos.

As aulas acontecerão às segundas e quartas-feiras, nos turnos da manhã e da tarde (9h às 10h; 10h às 11h; 13h às 14h e 14h às 15h).

Os lutadores vão receber uniforme, mochila e quimonos.

Com informações do Correio da Manhã.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Parque Júlio Delamare passa a oferecer aulas de luta para pessoas com deficiência
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui