Passagem vai continuar a R$4,05 até o fim do ano no Rio

Acordo entre a Prefeitura do Rio e empresários dos ônibus decidem que a passagem vai continuar a R$4,05 até o fim do ano; o município vai assumir a bilhetagem eletrônica

Interior de um Ônibus | Foto: Rafa Pereira - Diário do Rio

A Prefeitura do Rio e os empresários de ônibus chegaram a um acordo sobre a gestão do transporte na cidade. De acordo com a assessoria do prefeito, ficou decidido que: a passagem continua a R$4,05 até o fim do ano e a prefeitura vai assumir a bilhetagem eletrônica e irá pagar um subsídio às empresas com base na quilometragem rodada, e não mais com base no número de passageiros transportados.

Também ficou definido que somente a Prefeitura tem a prerrogativa de rever o acordo em caso de descumprimento por parte dos operadores. A assinatura do acordo está prevista para acontecer nesta sexta-feira, (20/05).

As reuniões começaram no início do mês de maio, com a mediação da justiça estadual para tentar melhorar o serviço. Nas redes sociais, o prefeito Eduardo Paes fez declarações sobre os encontros. “Não bastava um entendimento entre prefeitura e empresas de ônibus. Era mais do que necessário o envolvimento do Ministério Público – que teve um papel fundamental nessa luta por melhores condições no transporte -, e do Judiciário chancelando e acompanhando qualquer decisão tomada.”

O prefeito também declarou que esse acordo vai exigir compreensão por parte de todos. “Esse é só um dos passos que estamos dando para melhorar o sistema de transportes em nossa cidade. O plano devidamente implementado – e isso não acontece do dia para a noite – vai permitir um transporte com qualidade e transparência para a população carioca”, completou o prefeito.

Advertisement

5 COMENTÁRIOS

  1. Aí tem. Esse prefeito está acabando com a cidade. Está massacrando a saúde, torturando servidores, faz o que quer. Brincando de Nero. Andava colado com Sérgio Cabral… enfim. Ninguém vê isso não? Cadê MP pra investigar esse cara?

  2. É ver para crer, uma prefeitura que não cuida da saúde, educação, as ruas todas cheias de buracos, linha vermelha um caos etc, vai ter dinheiro para colocar nos ônibus, acho que as empresas de ônibus devem estar alertas , será que já pagaram o VLT ?

  3. Eu só queria entender essa transação dos empresários de ônibus com a Prefeitura, aínda mais com a chancela do Ministério Público. As empresas de ônibus não é uma concessão privada? A Prefeitura vai repassar o subsídio de R$4,00 pela bilhetagem eletrônica com base na quilometragem rodada, e não mais com base no número de passageiros transportados. E aí eu pergunto, se a Prefeitura não assumir o seu compromisso de pagar por quilômetros rodados, os passageiros ficam como? Dentro do ônibus sem ir a nenhum lugar? E outra, o preço das passagens 4,00 assumido pela Prefeitura e 4,05 dos ônibus que dá o total R$8,05. Esse seria o real aumento das passagens? Um espanto!

  4. Enquanto usam o dinheiro de impostos para dar pra empresários, a Uber sonegou em 6 anos quase 1 bilhão de ISS.
    A conta nunca vai fechar.

  5. PIOR do que ter um problema é criar um. Paes fez isso e tornou o transporte de ônibus no Rio um dos piores do pais:
    – motoristas que não param no ponto e dirigem como se tivessem transportando carga e não gente;
    – ônibus sem ar condicionado, mas no metrô e no trem pode;
    – Da rua Senador Vergueiro, nº 204 no Flamengo até o Largo do Machado a espera de um ônibus pode levar 1 hora ou mais;
    – O medíocre Paes acabou com a linhas: 571,572, 464, 434, todas importantes para os moradores;
    – Recarga do cartão de bilhetagem, poucos locais e muita fila.

    Por fim, não espero nada de um prefeito que mais se preocupa em apoio o despreparado Felipe Santa Cruz como candidato ao governo do Estado, ao invés de se importar com a cidade do Rio, ora Paes não foi eleito para isso? Paes terá o troco com juros e correção monetária nas próximas eleições.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui