Paulo Ganime: Quando o sapatênis faz e pensa mais no povo que a mortadela

"Ao assumir o governo de Minas, Romeu Zema (NOVO) provou que a pessoa certa com a equipe certa consegue excelentes resultados"

O novo estilo de gestão do estado de Minas Gerais tem muito a ensinar ao estado do Rio de Janeiro. Estive na capital mineira no ano passado e pude ver pessoalmente como uma administração responsável, transparente, séria, com profissionais técnicos capacitados e comprometida com os interesses da população pode fazer uma grande diferença nos resultados financeiros administrativos.  Aprender com experiências de sucesso é a melhor escola. 

Para quem acredita que Minas não se parece em nada com o nosso Rio de Janeiro, vale lembrar que em dezembro de 2018 foi decretado estado de calamidade financeira pelo governo mineiro. Após quatro anos de gestão petista, o governador Fernando Pimentel deixou como legado as finanças no vermelho, salários dos servidores atrasados, R$ 110 bilhões em dívidas suspensas com o governo federal e um rastro de pesadas denúncias de corrupção. Se não bastassem tantos pontos em comum com o governo fluminense, Pimentel também usou o helicóptero oficial para fins privados. Foi buscar o filho em Capitólio, a 300 km da capital mineira, após uma festa de réveillon com os amigos. Qualquer semelhança não é mera coincidência! 

As diferenças, no entanto, se mostraram logo no novo ano de 2019. Ao assumir o governo de Minas, Romeu Zema (NOVO) provou que a pessoa certa com a equipe certa consegue excelentes resultados. Com uma gestão técnica e competente, Zema equilibrou as contas públicas, pagou as dívidas com as cidades e colocou os salários em dia. Desde agosto do ano passado, o funcionalismo recebe no quinto dia útil do mês. E ainda foi possível oferecer um reajuste de 10% para todos os servidores estaduais. 

Sem dúvida, ainda há muito a ser feito para ajustar totalmente as finanças públicas. Uma medida importante é a adesão do estado ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) federal, parado desde 2019 na Assembleia Legislativa e necessário para permitir nova negociação com a União. O débito, herdado das administrações passadas, gira hoje em torno de R$ 149 bilhões e será enfrentado com responsabilidade, com medidas de impacto fiscal necessárias para resolver os problemas do estado e não camuflá-los. Como diz Zema: “Prefiro ser julgado nas urnas pela firmeza com os recursos de todos os mineiros pagadores de impostos do que nos tribunais pela irresponsabilidade que foi a marca do governo passado e estamos até hoje pagando”. 

O jeito novo de governar tem dado resultados bastante positivos também na economia. Em 2021, Minas registrou a maior participação sobre o PIB brasileiro dos últimos 20 anos, encerrando o ano passado com a soma de todos os bens e serviços produzidos em torno de R$ 805,5 bilhões. Para nossa tristeza (e felicidade merecida dos mineiros), o Rio perdeu o segundo lugar no ranking do PIB industrial brasileiro para Minas, segundo levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Graças à adoção de uma gestão com menos burocracia, o governo conseguiu atrair mais empresas e gerar mais empregos. Em três anos foram abertas quase meio milhão de vagas no estado. Em paralelo, investiu em segurança e mão de obra qualificada, que ajudaram a impulsionar a economia. 

Por falar em segurança, Minas foi considerado o estado mais seguro do país em 2021, segundo dados do Ministério da Justiça e Segurança Pública. O estado registrou uma queda de 46% no índice de criminalidade no acumulado desde 2019 e hoje tem a menor taxa de homicídios por habitantes do Brasil. Os números são resultados da atuação da inteligência e da integração das forças de segurança do estado. Uma conquista importante, pois é fato que ninguém investe em um estado que é destaque todos os dias na imprensa por conta dos níveis elevados de criminalidade. 

A administração Romeu Zema está mostrando que não existe nada de elitizado em se preocupar com o povo. Não importa o que se usa nos pés, quando se faz tudo por uma gestão responsável e transparente para melhorar a vida das pessoas. Se o sapatênis for o aliado do Zema nessa trajetória, numa gestão pelo povo, usarei da mesma marca para iniciar minha jornada de gestor público no Rio de Janeiro. 

Este é um artigo de Opinião e não reflete, necessariamente, a opinião do DIÁRIO DO RIO.

Advertisement

16 COMENTÁRIOS

  1. Eduardo Azeredo (PSDB) – 1995 ATÉ 1999
    Itamar Franco (PMDB)-1999 ATÉ 2003
    AécioNeves (PSDB)- 2003 ATÉ 2010
    Antonio Anastasia (PSDB) -2011 ATÉ 2014
    Alberto Pinto Coelho Jr (PP) – 2014 ATÉ 2015

    Partidinhos de Direita sempre envolvidos em grandes casos de corrupção e foi o PT que quebrou o estado e deixou esses valores absurdos para o partido dos banqueiros (NOVO – Direita que adora cheiro de povo…) tentar administrar. Conte toda a história e não venha tentar manipular o povo.

    Usam sapatênis para continuarem a pisar na cabeça do povão! Uma cambada…

    • Acho que vc é que deveria contar toda a história: Em MG, o governador Zema do Partido Novo fez um trabalho tão bom que até prefeitos de esquerda o apoiam para reeleição, causando uma saia justa nos “acertos” entre os candidatos que querem a volta das negociatas…Não sabia? Ou sabe e omite, como todo bom vassalo dos que não querem largar o poder de jeito nenhum…

  2. Eita, Ganime aproveitou o espaço para fazer política e propaganda partidárias….td bem, né?Acho que ele é melhor que os demais candidatos aqui do Rio, mas dar a entender que as mesmas soluções aplicáveis à MG seriam aplicáveis ao RJ é assustadoramente simplista….e o homen do Gás tem lá os seus calcanhares de Aquiles..até acho injusto o Ganime querer se identificar com ele..mas é coisa de partido né, o NOVO, com mais do que conhecemos como velha política….torço para o Rio, de todo o coração, mas o nosso futuro é de desesperança

  3. Quando o político de um pequeno partido, que nunca governou o Rio, causa tanto alvoroço e recebe tantas críticas do carioca, povo reconhecidamente malandro, que elege há várias décadas políticos ou da esquerda raivosa ou da união polícia-milícia-traficantes-coronéis, é sinal que ele, o político em questão, deve estar no caminho certo.

  4. Comentários negacionistas sobre a excelentemente gestão de Romeu Zema é demonstrar que não conhece nada sobre ele ou sobre Minas Gerais.Bolsonaristas dizem que Zema apoia Lula e lulistas que seu apoio é para Bolsonaro.Zema Jà manifestou várias vezes que seu apoio é para Felipe D’Avila. do NOVO. Outrossim , quem fechou todo o comércio foi Kalil, prefeito de Belo Horizonte.

  5. Juntou sapatênis com mortadela num título engraçado, mas esqueceu que o hebdomadário chama-se Diário do Rio, não Diário de BH. Desprezou a oportunidade de trazer algo que nos interessasse, mas vai, ao menos, ganhar uma abraço do seu correligionario Zema. Então tá, anotei, anotamos, e
    lembraremos em outubro

  6. Publi post de MINAS no Diário do Rio de Janeiro…Pelo amor…Fazer o que: única coisa que o Novo tem pra demonstrar, além do Desmatador da Natureza: Ricardo Salles.

    Tentar fazer um paralelo do Cabral, um notório corrupto do PMDB com a esquerda (“mortadela”) foi um contorcionismo e tanto.

    O que Zema faz na Cemig ele faria em tudo. Se tem a Kroll envolvida é péssimo pra qualquer nação, qualquer cidadão.

    Ao contrário do partido Novo, que é um tanto envergonhado de estar com os dois pés no Bolsonarismo (e continuar aí), Zema não tem vergonha nenhuma de ser um lacaio representativo destes em Minas.

    Muito do que o Novo defende já é aplicado no Rio com o Paes e Cláudio Castro. Principalmente as políticas neoliberais tratoradorando desemprego e fome.

    “Novo” no Rio já é conhecido. Não precisamos continuar com isso.

    • Típico dos que trabalham para encantadores de esquerda ou direita: confundir eleitores desavisados. Em primeiro lugar, Salles foi expulso do Novo há muito tempo, mas vc sabe, né? Em segundo lugar, o Partido Novo saiu da base de apoio do Bolsonaro também há muito tempo, mas isso, vc também sabe, né? Agora, o que vc deveria saber e diz que não sabe é sobre a roubalheira que foi o governo do seu encantador, que PODERIA ter feito um governo que tiraria o país definitivamente do futuro que NUNCA chega, pois recebeu um país com inflação baixa, contas arrumadas e o mundo em pleno desenvolvimento, mas optou por tentar se eternizar no poder corrompendo e sendo corrompido como nunca na história desse país. Ou seja: mentiram, mentem e continuarão mentindo, pois assim como o atual, é a única coisa que sabem fazer BEM!

  7. Não tem nada haver com o dinheiro que receberam do governo federal pra combate ao covid, não né?!? Que piada! Minas está em qual colocação em verbas da União?! Terceiro?! Péssima gestão do Zema… o Rio recebe quanto e manda quanto ao governo federal?! Quantos governadores foram presos aqui no Rio?! Zema é tão libertário que fechou tudo e esqueceu o significado de “ser libertário”… lamento em dizer, mas o Partido Novo, não tem nada de novo… inclusive, está com sérios problemas na presidência ou esqueceram que está nesse embate jurídico?!? Rsrs.. piada né… quem não, procurem os pontos que mencionei, da presidência do novo judicializada, o que é libertarianismo e se aumentou a receita de MG…

  8. Paulo Ganime, excelente deputado federal e se o RJ quiser sair do lamaçal em que se meteu, será o futuro governador do nosso sofrido estado. Em vez do menos péssimo, escolha o melhor: Paulo Ganime.

    • vocês estão loucos ou se fazendo de um rsrs, ele esta tão preocupado com o RJ (CAPITAL), que destinou Estruturacao De Unidades De Atencao Especializada Em Saude – No Municipio De Mangaratiba – Rj R$ 2.075.149,00,

      Estruturacao Da Rede De Servicos De Atencao Primaria A Saude – No Municipio De Paraty – Rj
      R$ 1.925.396,00

      Estruturacao De Unidades De Atencao Especializada Em Saude – No Municipio De Paraiba Do Sul – Rj
      R$ 1.336.739,00
      ou seja gastou suas emendas em outros municípios ao qual ele teve na Paraíba do sul 62 votos.
      Paraty teve 61 votos.

      Mangaratiba 52 votos. o novo fazendo coisas novas com cara de velho.

      • É…bom mesmo são os que SEMPRE estiveram e estão SEMPRE governando o estado mais destruído e saqueado do país, né Carmo? Vc deveria ter vergonha de defender os indefensáveis e antes de falar o que te mandaram falar do Ganime, procure saber como ele foi avaliado como deputado federal na atual legislatura entre mais de 500 parlamentares. Mas, vc deve saber que ele está entre os 10 melhores, assim como outros deputados do Partido Novo…Isso, para não falarmos do Zema, governador de MG pelo Partido Novo, primeiro nas pesquisas de voto e um candidato que até os prefeitos da oposição apoiam… isso, Carmo não vai contar para ninguém, pois não convém aos seus patrões…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui