Foto: Divulgação

Um dos bairros mais antigos do Brasil, fundado em 1597 na Zona Oeste do Rio, a Pedra de Guaratiba é tema do documentário Doidos de Pedra, o Paraíso AmeaçadoDirigido por Luiz Eduardo Ozorio, o filme estreia no Festival do Rio, na mostra Panorama do Cinema Mundial, nesta terça-feira, 10 de dezembro, no Estação Net Rio 3 às 20h, com reprise no dia 16 no Estação Net Gávea 3 às 14h.

Além de se surpreender com curiosidades históricas, o público vai descobrir como a devastação tem avançado em toda a região, que era um paraíso ecológico e teve sua orla completamente tomada pela poluição. A Baía de Sepetiba recebe, há quatro décadas, toneladas de esgoto sanitário de 20 bairros da Zona Oeste do Rio e dejetos do Porto de Sepetiba.

O filme busca criar um paralelo entre a degradação ambiental de uma natureza exuberante e o aspecto bucólico do bairro, enquanto apresenta moradores e admiradores ilustres e anônimos. Nos anos 1960, a colônia de pescadores virou refúgio de artistas: pintores, escultores, poetas, escritores, músicos, pescadores, ambientalistas e representantes governamentais que passaram ou ainda vivem lá contam suas histórias.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Destacam-se os depoimentos do ambientalista Mário Moscatelli, Roberto Burle Marx, Heitor dos Prazeres Filho, Maestro Roberto de Regina, Marco Imperial (filho de Carlos Imperial), Aderzon Alves, Mestre Saul, Elcio do Forrogode, da artista Neise, do pescador João de Corina, do maestro Venâncio, que, entre outros, revelam joias naturais e humanas sobre a Restinga de Marambaia, a Baia de Sepetiba, o manguezal, a lama medicinal, a fauna e a tradicional gastronomia local.

Doidos de Pedra é uma obra com participação voluntária da equipe, produzida independentemente e com recursos próprios dos produtores. A produção é da OZ Films, FM Produções e Copacabana.

FICHA TÉCNICA
Direção e roteiro: Luiz Eduardo Ozório 
Produção: Luiz Eduardo Ozório, Fernando Muniz, Jorge Ávila, Luiz Kiko, Felipe Câmara, Valeria Queiroz e Soni Drummond
Direção de fotografia: Rodrigo Guimarães, Ivan Barcellos 
Fotógrafo adicional: Márcio Freitas 
Assistente de fotografia: Rafael Vaz
Som direto: Hugo Monteiro, David Valcarcel, Sidney Arruda 
Assistente de som direto: Luiz Filipe Ozório 
Montagem: Ross Miller, Bernardo Jardim
Assistente de montagem: Felipe Câmara
Música original: Eduardo Camenietzki
Pós-produção: Místika
Mixagem: Ricardo Calafate
Produtoras: OZ Filmes, FM Produções e Copabacana

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui