‘Pela hora da morte’, pessoas reclamam de cobranças abusivas por serviços funerários no Rio de Janeiro

Em uma análise preliminar, a 3ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor e Contribuinte da Capital constatou que, de fato, os valores exigidos pela Concessionária Reviver estão acima dos preços definidos pelo munícipio

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação

No momento mais difícil que alguém pode passar, a hora de enterrar um ente querido que faleceu, preços acima dos estipulados e divulgados pelo site da Prefeitura do Rio estão sendo cobrados pela Concessionária Reviver. A denúncia foi feita por algumas pessoas e foi parar no Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), que apura a situação.

A Concessionária Reviver administra 7 cemitérios públicos e um crematório no Rio de Janeiro. Eles ficam no Caju, em Realengo, na Ilha do Governador, em Ricardo de Albuquerque, Santa Cruz, Guaratiba e Paquetá.

Em uma análise preliminar, a 3ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor e Contribuinte da Capital constatou que, de fato, os valores exigidos pela Reviver estão acima dos preços definidos pelo munícipio.

Um dos denunciantes, que preferiu não ser identificado, informou que a empresa estaria cobrando R$1.788,88 por duas exumações, valor acima do praticado no Rio. Outras reclamações, na mesma linha, foram feitas ao Procon-RJ, que está analisando a situação.

Advertisement

De acordo com a tabela da Prefeitura, uma exumação deve custar R$ 613,73. Duas, daria 1.227,46 reais. As informações completas podem ser vistas clicando aqui.

Reproducao site da Prefeitura 'Pela hora da morte', pessoas reclamam de cobranças abusivas por serviços funerários no Rio de Janeiro
Reprodução: Site da Prefeitura

O MPRJ instaurou, na quarta-feira (08/03), inquérito civil para apurar denúncias recebidas de diversos consumidores relatando que a estaria cobrando valores acima do tabelado pelo serviço de exumação.

A partir da instauração do inquérito, a Concessionária Reviver tem o prazo de 30 dias para justificar ao MPRJ porque cobrava valores acima do tabelado pela Prefeitura. A promotoria também oficiou os órgãos de defesa do consumidor para que informem se há procedimentos ou reclamações com teor análogo contra a Reviver.

Procurada pelo DIÁRIO DO RIO para comentar o caso, a Concessionária Reviver disse que “não foi notificada e teve notícia do fato pela reportagem. Mesmo assim, apresentará os devidos esclarecimentos ao Ministério Público. Adiantamos ao DIÁRIO DO RIO que o orçamento em questão [citado anteriormente na matéria] é para a exumação de dois corpos, totalmente dentro da tabela estipulada pelo poder público. E há outros produtos e serviços incluídos a pedido do cliente”.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp 'Pela hora da morte', pessoas reclamam de cobranças abusivas por serviços funerários no Rio de Janeiro
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui