Pequenos e médios empreendedores on-line movimentam R$ 100,5 milhões em vendas no primeiro semestre de 2023

Em um ano, a volume de produtos comercializados pela internet aumentou 25%, segundo o levantamento de uma plataforma de e-commerce

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Comércio Digital - Pixabay

A plataforma de e-commerce Nuvemshop, que realiza estudos sobre o comércio eletrônico no Brasil, identificou uma tendência de alta da ordem de 27% no faturamento de pequenos e médios empreendedores digitais do Estado do Rio de Janeiro, no primeiro semestre de 2023, na comparação ao mesmo período do ano anterior. Segundo a plataforma, o faturamento deste ano foi de R$ 100,5 milhões em vendas on-line, com transações envolvendo 1,5 milhão de produtos, contra R$ 1,2 milhão em vendas, em 2022. Em um ano, a volume de produtos comercializados pela internet aumentou 25%, pelo levantamento da Nuvemshop.

De acordo com a plataforma, o ticket médio (valor médio das vendas) por compra atingiu a cifra de R$ 215,20, nos primeiros seis meses do ano. O número de pedidos registrados pelos lojistas on-line subiu de 369 mil para 466,5 mil – crescimento superior a 26%. A tendência, segundo Guilherme Arantes, especialista em e-commerce da Nuvemshop, é de que “o comércio eletrônico deve continuar crescendo no estado nos próximos anos”.

O governador Cláudio Castro (PL) celebrou os resultados, enfatizando que o Estado do Rio conta com um ambiente de comércio eletrônico de produtos em ampla expansão. Castro ressaltou que o empreendedorismo digital é uma das bases de geração de emprego e renda no Estado.

“O comércio eletrônico de produtos fluminenses está em constante crescimento, mostrando que o empreendedorismo digital é uma excelente oportunidade, sobretudo para quem deseja empreender no nosso estado. É um setor que tem o potencial de gerar novas oportunidades de emprego e renda, contribuindo para um maior bem-estar social”, afirmou o chefe do Executivo estadual.

Advertisement

Pelo levamento, os três setores que registraram as maiores movimentações financeiras no Estado foram o de Moda, com aproximadamente R$ 36 milhões; o de Acessórios, com cerca de R$ 11 milhões; e de Joias, com R$ 7 milhões de faturamento.

Para o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços, Vinicius Farah, os números demonstram a qualidade dos produtos confeccionados no território fluminense.

“Esta é uma prova da qualidade dos produtos fabricados e do empreendedorismo no estado. É também um grande estímulo aos empreendedores e fornecedores instalados em território fluminense”, afirmou Farah.

Em todo o Brasil, a tendência foi de crescimento do comércio digital praticado por pequenas e médias empresas. No primeiro semestre do 2023, o faturamento foi de R$ 1,5 bilhão, acréscimo de 25%, no comparativo a 2022.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Pequenos e médios empreendedores on-line movimentam R$ 100,5 milhões em vendas no primeiro semestre de 2023
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui