Pesquisa aponta que, em dezembro, Rio teve inflação da cesta básica menor que a média nacional

No entanto, no ano de 2022, a inflação da cesta básica no Rio de Janeiro, de 13%, ficou ligeiramente acima da média nacional, de 12,6%

Imagem de mrsiraphol no Freepik

Em dezembro, o preço da cesta básica, medido pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), cresceu menos na capital do Rio de Janeiro (+0,5%) que na média nacional (+1,3%). No Brasil, foram verificados aumentos de preços em 14 das 17 capitais pesquisadas.

O preço mais alto da cesta básica foi observado em São Paulo, chegando a R$791,29. Em seguida, Florianópolis registrou o valor de R$769,19, e Porto Alegre, R$765,63. O Rio de Janeiro continuou sendo a capital com o quarto maior preço do país, com R$752,74, acima (11,5%), da média brasileira, de R$675,10.

No entanto, em 2022, a inflação da cesta básica no Rio de Janeiro (+13%) ficou ligeiramente acima da média nacional (+12,6%). Essas variações, por sua vez, foram mais que o dobro da inflação oficial do país (5,79%), medida pelo IPCA, o que significa que em 2022 a inflação de alimentos impactou sobremaneira a parcela mais carente da população brasileira, reduzindo seu poder de compra.

Foi um ano difícil para o setor. Os preços dos produtos foram impactados por fatores como, por exemplo, a guerra da Ucrânia e questões de safra. Mas especificamente no Rio de Janeiro, nos chama a atenção, positivamente, o preço da cesta básica fluminense não ter aumentado tanto como em outras regiões do país”, comenta o presidente da Associação dos Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ), Fábio Queiróz.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui