Pessoas em processo de quimioterapia, radioterapia, hemodiálise ou com bolsa de colostomia terão prioridade de atendimento no Rio

Proposta visa facilitar o acesso de enfermos a tratamentos, comércio e serviços na cidade

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Imagem meramente ilustrativa - Foto: Reprodução

Na última sexta-feira (06/10), a Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro promulgou uma lei que determina prioridade para atendimento no comércio da capital fluminense e no acesso a assentos do transporte coletivo às pessoas que realizam quimioterapia, radioterapia, hemodiálise ou que utilizem bolsa de colostomia.

De acordo com a nova medida, a preferência se dará em filas de instituições bancárias, casas lotéricas, supermercados, hipermercados ou congêneres e em órgãos públicos municipais.

”O objetivo da norma é auxiliar essas pessoas, que muitas vezes são invisibilizadas, não têm seus direitos reconhecidos e não possuem recursos para pagar o transporte privado”, explica o vereador Marcio Santos (PTB), um dos autores da proposta.

Também assinam a norma, número 8.103/2023, os vereadores Alexandre Beça (PSD), Dr. Marcos Paulo (PSOL), Luciano Medeiros (PSD), Monica Benicio (PSOL), Niquinho (PT) e Paulo Pinheiro (PSOL).

Advertisement
Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Pessoas em processo de quimioterapia, radioterapia, hemodiálise ou com bolsa de colostomia terão prioridade de atendimento no Rio
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. louvável a ideia, mas não se precisa de lei para isso. basta o bom senso. ao menos, preocupam-se com as pessoas nessas condições clínicas. eu faria um pequeno adendo: os portadores de sonda vesical de demora, mesmo que temporário (cirurgia de próstata) necessitam desta prerrogativa. se os vereadores lerem esta matéria, que possam incluí-los também.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui