Petrópolis é a primeira cidade a receber o Circuito Fluminense de Economia Solidária

“Incentivar a economia solidária é estimular formas inovadoras de geração de emprego e renda para a população," disse o governador Cláudio Castro

A cidade de Petrópolis será a primeira a receber o Circuito promovido pelo Governo do Estado / Reprodução

A Secretaria de Trabalho e Renda, órgão vinculado do Governo do Estado do Rio de Janeiro, promove o Circuito Fluminense de Economia Solidária, nos dias 3 e 4 de dezembro. O objetivo é reunir empreendimentos produtivos coletivos de agricultores familiares, produtores rurais, artesãos e artistas, que representam formas diversificadas de geração de emprego e renda. A Cidade Imperial de Petrópolis, na região Serrana do Rio, receberá a primeira edição do evento. A previsão é de que outros municípios do Estado também abriguem o Circuito Fluminense de Economia Solidária.

O governador Cláudio Castro (PL) afirmou que a iniciativa é a melhor forma de incentivar os produtores locais, além de dinamizar a economia fluminense.

“Incentivar a economia solidária é estimular formas inovadoras de geração de emprego e renda para a população, além de promover a inclusão social ao integrar produtores, vendedores e compradores. É um meio de melhorar a qualidade de vida das pessoas, além de contribuir para a sustentabilidade e a preservação do meio ambiente,” explicou Cláudio Castro.

O Rio de Janeiro comporta, atualmente, aproximadamente 1.200 empreendimentos de economia solidária, com mais de 80 mil pessoas envolvidas diretamente em atividades diversas. Tamanha movimentação tem gerado um grande incremento financeiro aos cofres estatais, por meio da produção e comercialização de produtos. 

A  Coordenadoria de Economia Solidária e Comércio Justo, atrelada à Secretaria de Trabalho e Renda, tem trabalhado arduamente no incentivo aos empreendimentos do setor, com base na valorização das características regionais, de forma a gerar trabalho e renda  calcados nos princípios de autogestão, distribuição igualitária dos recursos, cooperação, solidariedade e respeito ao meio ambiente.

O secretário de Trabalho e Renda, Patrique Welber, destacou que a realização do evento é uma forma de o governo estatal valorizar formas diferenciadas de produção econômica e geração de renda, respeitando as peculiaridades regionais.

“Estimular a produção de eventos como esse é valorizar as diferentes formas de economia e trabalho que existem e que são tão importantes para movimentar o nosso estado e promover o crescimento do emprego, em suas variadas formas.” disse o secretário.

O Circuito Fluminense de Economia Solidária, será realizado em Petrópolis no sábado (3) e domingo (4), e contará com mais de 30 barracas onde serão comercializados produtos artesanais, orgânicos, frutas, legumes e gastronomia artesanal, entre outros.

No local, também estarão presentes equipes técnicas do Sine para atendimento ao público visitante. A entidade vai oferecer serviços de intermediação de mão de obra, além de tirar dúvidas sobre seguro-desemprego e carteira de trabalho digital.

Nilópolis, na Baixada Fluminense, será a próxima cidade a receber o Circuito Fluminense de Economia Solidária. A Secretaria de Trabalho e Renda tem fechado parcerias com órgãos e instituições locais, em todos os eventos realizados.

Agenda

Petrópolis

Datas:

– 3 de dezembro, das 11h às 18h

 – 4 de dezembro, das 10h às 18h

Local: na Praça Visconde de Mauá, em frente à Câmara Municipal de Petrópolis

Nilópolis

Data: 12 de dezembro, das 09h às 17h

Local: Mirandela – Praça dos Estudantes até Pracinha Wallace Paes Leme.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui