PF prende nigeriano responsável pela maior remessa de cocaína apreendida na história do RJ

A prisão foi feita durante a deflagração da Operação Maputo, no momento em que o suspeito desembarcava em São Paulo

Imagem de arquivo da maior apreensão de cocaína da história do RJ — Foto: Reprodução/PF

A Polícia Federal prendeu nesta quinta-feira (24/11) um nigeriano, de 33 anos, que seria o responsável por uma carga de cinco toneladas de cocaína, apreendida no Porto do Rio de Janeiro, em outubro do ano passado. Essa é a maior apreensão de cocaína já realizada no estado e uma das maiores já feitas no país.

A prisão foi feita durante a deflagração da Operação Maputo, no momento em que o suspeito desembarcava no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo.

O preso havia sido incluído na Difusão Vermelha da Interpol, que o havia localizado na semana passada em Barbados, uma ilha do Caribe, com o auxílio da DEA – a Agência Antidrogas dos Estados Unidos da América.

A operação também cumpriu três mandados de busca e apreensão no estado de São Paulo, além de uma ordem de restrição de contas bancárias do preso no montante de R$ 2 milhões.

O nigeriano será conduzido até a Superintendência Regional da PF no Rio de Janeiro para formalidades decorrentes da prisão judiciária e será encaminhado ao sistema prisional.

O nome da operação consiste na capital do Moçambique, a qual seria o destino das cinco toneladas de cocaína apreendidas pela PF no Porto do Rio, em outubro de 2021.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui