Pintor Alfredo Volpi vira fetiche e mercado de arte vende suas obras por preços astronômicos

Gravuras inicialmente avaliadas em R$ 1 mil ou R$ 2 mil receberam lances de quase R$ 100 mil, casos de uma Madona e uma gravura com bandeirinhas

Tela de Alfredo Volpi / Reprodução

O leilão de gravuras pertencentes ao acervo do pintor Alfredo Volpi (1896-1988) realizado nesta semana, em São Paulo, pelo leiloeiro James Lisboa, foi um sucesso acima de qualquer expectativa. Obras incialmente avaliadas em R$ 1 mil ou R$ 2 mil receberam lances de quase R$ 100 mil, casos de uma Madona (R$ 94 mil) e uma gravura com bandeirinhas (R$ 97 mil).

O alto valor das arrematações manifesta a importância que o mercado de obras de arte tem conferido aos trabalhos do pintor moderno. O lance inicial das suas gravuras, por exemplo, era de R$ 500, mas alcançaram cifras entre R$ 20 mil e R$ 25 mil. Tamanha valorização provocou uma corrida de colecionadores das obras de Volpi às galerias para colocar os seus itens à venda. Ao Estadão, James Lisboa afirmou que todos os lotes haviam sido confirmados antes do leilão.

Na primeira noite do leilão, que durou apenas três horas, foram comercializados 85 lotes. Na segunda, foram vendidos 144 lotes e, para a terceira noite, 136 lotes estavam confirmados. Segundo o leiloeiro, que é fiel depositário das gravuras pertencentes ao espólio de Volpi, a alta qualidade dos trabalhos, aliada a uma demanda reprimida teriam feito os preços das peças dispararem.

A pintura de Volpi virou fetiche. (Têmpera sobre Tela, anos 70)

Para um conhecido marchand consultado pelo jornal e que comercializa telas do artista, Volpi se tornou um verdadeiro fetiche. As suas pinturas são vendidas a preços astronômicos – sempre acima de R$ 1 milhão. Por isso, novos colecionadores optam por obras de papel do pintor, que não produziu especialmente nesse suporte. As gravuras do leilão, por exemplo, são obras com pinturas em têmpera produzidas por gráficas em diferentes técnicas (litogravura, serigrafia, e impressão offset). O grande diferencial dessas gravuras, no entanto, é que todas elas são assinadas e contam com a marca d’água do Espólio Volpi com certificado de origem. As obras foram encontrados no ateliê de Volpi quando ele morreu.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui