Planos de saúde serão investigados por descumprimento de contrato de pessoas com deficiência

Pacientes tiveram tratamentos interrompidos em meio a essa situação

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Imagem meramente ilustrativa de uma clínica no Rio de Janeiro

Foi instaurada nesta quinta-feira (23/5), em edição extra do Diário Oficial do Estado, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai investigar os descumprimentos de contrato de planos de saúde com pessoas com deficiência.

Advertisement

A Comissão Parlamentar de Inquérito foi requerida pelo deputado estadual Fred Pacheco em março, e logo obteve as assinaturas necessárias de acordo com o regimento interno da Alerj. Em meio ao processo para instaurar a CPI aconteceu a ida de uma comitiva ao Tribunal de Justiça para exigir o célere cumprimento de decisões judiciais a favor dos pacientes.

“É uma vitória do povo do Rio, mas é principalmente uma vitória das mães e pais de PCDs que lutam com tanta bravura. Desde o ano passado, vínhamos tentando uma solução para que tratamentos não fossem interrompidos. Não funcionou, então vamos instaurar a CPI e resolver isso“, disse Fred Pacheco.

A instauração da CPI será um alento para mães ou pais de PCDs, como a fisioterapeuta Fabiane Alexandre Simão, 45 anos, e presidente da Associação Nenhum Direito a Menos. Ela é mãe de Daniel, de 9 anos, que sofre de paralisia cerebral e transtorno do espectro autista.

“A CPI dos planos de saúde é de suma importância, pois vai tirar o pano que esconde o que está por trás das medidas que as operadoras estão colocando em prática. Eles estão negando direito à saúde e consequentemente à vida dos nossos filhos, e os deixam em risco de morte sem a possibilidade de tratamento médico“, disse Fabiane.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Planos de saúde serão investigados por descumprimento de contrato de pessoas com deficiência
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui