Polícia Federal realiza operação contra internet clandestina do tráfico em três municípios do RJ

Segundo as investigações, uma empresa de internet se associou a traficantes para estabelecer um monopólio, em troca da instalação de câmeras para monitoramento de ações policiais

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação / PFRJ

Nesta quinta-feira (04/05), a Polícia Federal deflagrou a operação “Sem Mega” com o objetivo de desarticular uma quadrilha que praticava crimes de tráfico de drogas, extorsão, lavagem de dinheiro e fornecimento de internet clandestina no município de Angra dos Reis, na Costa Verde do Estado do Rio.

Na ação, cerca de 60 agentes cumpriram 14 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Angra dos Reis, em endereços localizados nos municípios Nilópolis e Rio de Janeiro também.

De acordo com as investigações, iniciadas em setembro do ano passado, uma fornecedora de internet teria se associado a traficantes locais com o intuito de impedir que outras empresas instalassem serviços de telecomunicação nas comunidades da região. Em contrapartida, a referida fornecedora de internet instalava câmeras para os integrantes do tráfico, que serviriam para monitoramento de ações policiais.

Conforme apurado, os traficantes retiravam e danificavam os equipamentos de outras empresas para possibilitar que a fornecedora de internet em questão instalasse seus aparelhos, configurando um monopólio na prestação dos serviços de telecomunicação nestas comunidades.

Advertisement

Leia também

Águas do Rio alega não saber sobre situação da Cedae mas presidente foi diretor da empresa – Bastidores do Rio

Antiga garagem da Silveira Martins é vendida por R$19,7 milhões a incorporadora

Os investigados responderão por pelos atos, que se somadas as penas máximas dos crimes, podem chegar a mais de 30 anos de reclusão.

O nome da operação “Sem Mega” consiste em um trocadilho entre o pacote básico fornecido pela empresa investigada, de 100 megas de internet, e o fato de que os moradores ficavam sem internet devido à retirada dos equipamentos de outras fornecedoras por parte dos traficantes.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Polícia Federal realiza operação contra internet clandestina do tráfico em três municípios do RJ

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui