Policia prende as 2 mulheres envolvidas na morte de guia turístico no Centro do Rio

Após o exame das imagens das câmeras de segurança da região, a polícia concluiu que a ação das mulheres trata-se de roubo seguido de morte

Polícia Civil prende mulheres envolvidas na morte do guia turístico no Centro do Rio / Divulgação

Agentes da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) e Delegacia de Homicídios (DH) prenderem na noite desta sexta-feira (6), as duas mulheres que atacaram e mataram um guia de turismo, no Centro do Rio, na madrugada da última quarta-feira (4). O crime foi registrado pelas câmeras de segurança da região.

De acordo com a polícia, as mulheres seriam do Morro da Providência, região central da cidade. Elas estavam escondidas na casa de familiares em São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

Ao voltar do trabalho às 2h, Daniel Mascarenhas Xavier da Silva, de 31 anos, foi abordado na Rua 20 de Abril, pelas mulheres que estavam em uma moto sem placa. A carona apontou-lhe uma arma e pediu a bolsa, o celular e pertences dos bolsos de Daniel. Os objetos foram entregues.

Depois, no entanto, a vítima decidiu reagir, atracando-se com as criminosas. Como pode ser visto nas imagens, a mulher que pilotava a moto portava uma faca, com a qual disferiu vários golpes contra o guia turístico, que ficou ensanguentado.

Apesar de ferido, Daniel resgatou a bolsa e saiu, pedindo auxílio a um taxista que assistia a cena. O motorista deu ré e fugiu.

O corpo do guia turístico foi encontrado na Praça da República, quase em frente ao Hospital Souza Aguiar. De acordo com o laudo do Instituto Médico Legal, a vítima morreu de hemorragia pulmonar.

Segundo os policiais da Delegacia de Homicídios, testemunhas ouvidas disseram que as criminosas tentaram convencê-los de que Daniel as teria abordado para assaltá-las.

Ainda segundo a polícia, a arma usada pelas mulheres seria falsa. A pistola e a faca utilizadas no crime foram encontradas próximo ao local da ocorrência e serão periciadas.

Através da análise das imagens registradas nas câmeras de segurança, a polícia concluiu que a ação trata-se de crime de latrocínio, ou seja, roubo seguido de morte.

Daniel Mascarenhas, além de guia de turismo, dava aulas de português, francês e inglês. Daniel também trabalhou como comissário de bordo em uma companhia aérea colombiana. Em suas redes sociais, é possível ver fotos suas ao redor do mundo.

As informações são do Exra e do G1.

Daniel era guia turístico e praticante de corridas de rua / Reprodução
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Taí um cara jovem, que estava trabalhando no que gostava – que já tinha feito várias coisas na vida para mostrar, já tinha experiência internacional… e então virou estatística tendo a vida desgraçada por duas malucas aí que irão sair pela porta da frente da delegacia em pouco tempo.

    O Brasil não precisa exatamente de novas leis penais. Precisa por em prática as que existem. Punibilidade! Que os criminosos cumpram integralmente suas penas sem choro nem vela. Que se construam presídios quantos forem necessários para alocar essa bandidagem toda.

    Ninguém nasce bandido. A pessoa decide ser bandido. Deve arcar com a escolha.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui