Porto do Rio investe R$ 3 milhões na modernização do seu sistema de segurança

Desde novembro de 2023, o terminal está sob vigilância das Forças Armadas, no âmbito do dispositivo federal Garantia da Lei e da Ordem (GLO)

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Porto do Rio de Janeiro / Divulgação

A concessionaria PortosRio, administradora do Porto do Rio, aportou R$ 3 milhões na modernização do sistema de segurança do terminal marítimo. O sistema ganhará um software que lê placas e monitora imagens por meio de câmeras, além de controlar o acesso ao Porto por reconhecimento facial. As ações serão realizadas de forma integrada. O sistema foi apresentado na última quarta-feira (17), no Centro de Comando e Controle de Segurança Portuária (CCCSP) do terminal.

As mais de 200 câmeras usadas pelo Porto do Rio foram substituídas por modelos mais modernos e equipados com Inteligência Artificial. Agora, a área terrestre e a malha aquaviária do terminal serão rastreadas por equipamentos com resolução 4k de resolução e zoom de 45X. As câmeras também contam com capacidade termal fazer a captura de imagens noturnas, com precisão.

No planejamento da administradora do terminal, ainda está o uso de drones equipados com câmeras de alta resolução. Os equipamentos já estão sendo testados e têm como finalidade a complementação das imagens geradas nas câmeras fixas. O uso dos drones será voltado para o monitoramento das imagens aéreas em tempo real.

O acesso ao Porto do Rio também passa por modificação, com a substituição gradativa da biometria digital para o reconhecimento facial. A medida tem como objetivo coibir possíveis fraudes de funcionários e ou de pessoas alheias à estrutura operacional do Porto.

Advertisement

Leia também

Rio terá observatórios para estudos climáticos; 1º será no Complexo do Alemão

Balão é ‘abatido’ antes de cair no Aeroporto do Galeão

Desde novembro de 2023, o Porto do Rio está sob vigilância das Forças Armadas, no âmbito do dispositivo federal Garantia da Lei e da Ordem (GLO), autorizada pelo presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT), para o combate ao crime organizado, inclusive o tráfico de drogas, no território fluminense e outros estados da federação.

Pela GLO, cabe à Marinha ampliar a fiscalização nas Baías de Guanabara e Sepetiba (RJ); Porto de Santos (SP) e Lago de Itaipu (PR). À Polícias Federal e Rodoviária Federal, Exército e Aeronáutica têm como foco as fronteiras do Brasil, especialmente no Paraná, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. A medida tem previsão de término em abril deste ano.

Informações: Diário do Porto

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Porto do Rio investe R$ 3 milhões na modernização do seu sistema de segurança

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui