Postos médicos no Sambódromo atenderam mais de 200 pessoas no primeiro dia de desfiles

Ao todo, 22 pessoas atendidas precisaram ser transferidas para unidades municipais de saúde

Unidos de Padre Miguel - Luciola Villela | Riotur

A Secretaria Municipal de Saúde encerrou a primeira noite de desfiles das escolas de samba da Série Ouro com um total de 265 pessoas atendidas nos sete postos médicos em funcionamento no Sambódromo da Marquês de Sapucaí. Dessas, 22 pessoas foram transferidas para unidades municipais de saúde.

O atendimento começou às 19h de sexta-feira, 17 de fevereiro. Os postos da SMS Rio estão localizados nos setores 1 (concentração), 2, 7, 8, 10 (Rua Salvador de Sá), 11 e Apoteose (dispersão) e funcionarão até o fim dos desfiles.

A estrutura conta com 32 leitos, sendo oito de suporte avançado. Para os pacientes com quadros mais graves, há ambulâncias com UTI móvel para fazer a transferência, coordenada pela Central Municipal de Regulação, para hospitais ou UPAs da rede.

São 16 ambulâncias com suporte avançado (UTI móvel) em cada dia de desfile das escolas da Série Ouro, Grupo Especial e no sábado das campeãs. Para o desfile das crianças, serão 10 viaturas disponíveis.

Vigilância Sanitária inspeciona serviços de alimentação, embelezamento e atendimento médico no Sambódromo

Até 0h do dia 18, as equipes do Instituto Municipal de Vigilância Sanitária, Vigilância de Zoonoses e Inspeção Agropecuária (Ivisa-Rio) fizeram 75 visitas a serviços de alimentação, postos de atendimento médico, ambulâncias, estandes e instalações no Sambódromo. Até o momento, foram lavrados oito autos de infração por ausência de licenciamento sanitário para atividades transitórias, falta de asseio na manipulação de alimentos ou nas instalações, conservação e rotulagem inadequadas.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui