Prática de exercícios físicos: moradores do Rio se dividem entre academias e atividades ao ar livre

Dono de academia, o empresário Heitor Calderan comenta os principais motivos que impedem a prática dos exercícios físicos e a comparação com alguns anos atrás

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Imagem meramente ilustrativa de academia no Rio de Janeiro - Foto: Reprodução/Internet

De acordo com pesquisa realizada pelo aplicativo de exercícios Freeletics, 55% dos sedentários do Rio de Janeiro consideram academias e outras alternativas com menor custo como algo motivador para começar as práticas esportivas. Foram entrevistados 2046 brasileiros, onde 200 moravam na capital carioca. Segundo o empresário Heitor Calderan, essa é a realidade de muitas pessoas.

É muito comum que as pessoas deixem de fazer exercícios físicos por conta dos custos que uma academia envolve. Em algumas redes consideradas populares, uma mensalidade costuma girar em torno de R$100,00. Para alguns, esse valor pode não fazer tanta diferença, mas para outros pode ser algo determinante para a prática esportiva. Ao mesmo tempo, existem os aparelhos gratuitos que o governo coloca em praças e parques públicos, mas que não fazem tanto efeito quanto os de uma academia”, comentou.

Um ponto de destaque é a comparação entre o número de pessoas que frequentam academias antes e depois da pandemia. Segundo a Tecnofit, plataforma de gestão fitness, houve um crescimento de 18% em comparação ao ano de 2019, o que reforça a tese de que os cuidados com o corpo passaram a ser prioridade para muitas pessoas.

“A pandemia foi um momento de reflexão para a população em relação aos cuidados que devemos ter com o nosso corpo. Os números são expressivos ao comparar os anos anteriores com os atuais. E a perspectiva é que ele só aumente, já que as pessoas vêm entendendo a importância de se exercitar, tanto a curto quanto a longo prazo”, concluiu.

Advertisement

Leia também

MP é acionado para investigar manifestantes que declaram apoio ao Hamas na frente da Câmara do Rio

Deputados propõem destinar R$15 milhões da Alerj para 10 municípios afetados por chuvas no RJ

Um pesquisa realizada em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que o Brasil é o segundo país onde as pessoas mais frequentam academias. Cerca de 21% da população tem costume de praticar atividades físicas frequentemente, somente a Índia está à frente, com 24%.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Prática de exercícios físicos: moradores do Rio se dividem entre academias e atividades ao ar livre

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Uma academia no Catete aumentou de 119 para 179 em pouco mais de 1 ano… em que pese redes de academia mais populares ofertarem mensalidades por menor preço na região, inclusive inauguração de novas unidades destas, maior concorrência não significou manutenção dos preços…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui