Prédio do Hotel Hilton Copacabana, ex-Meridien, deve ser vendido

O hotel na Avenida Atlântica já foi de propriedade da Rede Windsor e agora deve ser vendido pelo fundo Blackstone a um fundo imobiliário da HSI, uma das gestoras mais importantes do setor e responsável por administrar mais de R$ 11 bilhões.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

O grupo HSI (Hemisfério Sul Investimentos) está avaliando a compra do imóvel onde funciona o Hotel Hilton Copacabana, atualmente sob propriedade do fundo Blackstone. A possível transação passou por consulta prévia ao Cade e está agora na fase final de negociação. As informações foram divulgadas pelo portal “InfoMoney”. O prédio, conhecido de todos os cariocas, fica bem na esquina da Avenida Atlântica com a Avenida Princesa Isabel, ponto mais que nobre entre os bairros de Leme e Copacabana.

Embora o valor da transação não tenha sido divulgado, o documento apresentado ao Cade indica que, se concluída, resultará na propriedade integral do hotel por um fundo de private equity gerenciado pelo HSI, com o Grupo GIC Realty como único cotista. O hotel havia sido todo reformado pela cadeia Windsor de hotéis, sua ex-proprietária, que explorava também o negócio. Na época, o Blackstone havia investido 400 milhões de dólares em três grandes compras na América do Sul: o hotel de Copa, um portólio de imóveis da BR Properties e um Shopping na Colômbia.

A estratégia do HSI, conforme detalhada no documento, visa expandir e diversificar seu portfólio de investimentos, se alinhando com a possível aquisição do Hilton Copacabana. A Blackstone, que adquiriu o hotel em 2017, vê a transação como uma “boa oportunidade de negócios” em acordo com seus objetivos estratégicos de compra e venda oportunista de imóveis. Além dos 545 quartos do hotel, a transação também incluirá a aquisição de 69 vagas de garagem. Vale ressaltar que o HSI já possui presença no setor hoteleiro, com a gestão do Ibis Styles Botafogo, no Rio, e a aquisição do Hilton do Brasil, em São Paulo, em 2020.

Recentemente, nas proximidades do Hilton, foi vendido o veterano Acapulco Hotel, com 120 apartamentos, à rede carioca de Hotéis Royal. Fontes do mercado imobiliário citam que a venda do tradicional hotel com frente para duas ruas tenha ocorrido por volta de 35 milhões de reais. Antes disso, ali também nas proximidades, havia sido vendido o Hotel Merlin Copacabana, à Rede Atlântico, com 160 apartamentos, por valores não divulgados. Há informações circulando que um outro prédio de hotel na orla de Ipanema também estaria à venda no momento.

Advertisement

Leia também

Conheça seis motivos para investir em uma pós-graduação

Aeroporto Santos Dumont pode ser fechado durante o G20, em novembro

img 2830 1 Prédio do Hotel Hilton Copacabana, ex-Meridien, deve ser vendido
Vista da cobertura do Hotel Hilton Copacabana – Foto: Divulgação

O hotel

Inaugurado em 1975, o Hilton Copacabana é considerado um hotel cinco estrelas. Com uma localização privilegiada – Av. Atlântica, transversal à Av. Princesa Isabel, no Leme – ficou conhecido, por 21 anos, pela cascata em fogos de artifício da noite do ano novo em Copacabana, quando sua bandeira original, Le Meridien, dava nome ao hotel. O prédio, com 39 andares, ainda é considerado o mais alto da orla, com vista para a praia, Pão de Açúcar e Corcovado. Antes de ser vendido à rede Windsor, chegou a receber um letreiro da espanhola Iberostar, mas acabou nunca efetivamente abrindo com este nome; poucos anos depois, em 2017, ocorreu a venda à Blackstone.

A negociação ocorre durante um período de recuperação no setor hoteleiro brasileiro após desafios enfrentados durante a crise da Covid. Dados da Hotéis Rio indicam que a ocupação média da rede na região ultrapassou 80%, superando os níveis pré-pandemia. Até o momento, HSI e Blackstone não comentaram sobre a transação. Segundo especialistas, este tipo de ativo costuma ser comprado para renda, não havendo qualquer motivo para se esperar mudança no uso da edificação.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Prédio do Hotel Hilton Copacabana, ex-Meridien, deve ser vendido

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui